quinta-feira, 17 de julho de 2014

Zéluis que gosta de Campos, que gosta de Dino, que gosta de Aércio, que não gosta de Dilma que gosta de Lobinho e de Dino.

O presidenciável Eduardo Campos (PSB) tem em sua coligação nacional o apoio oficial do PPL, que tem como candidato a governador do Maranhão médico Zeluís Lago. 
 
Mesmo assim, Campos está no Maranhão no palanque do comunista Flávio Dino, cujo PCdoB é um dos principais aliados da presidente Dilma Roussef (PT) em âmbito nacional. E mesmo o PCdoB sendo aliado de Dilma em âmbito nacional, Flávio Dino apoia no Maranhão é o candidato do PSDB, Aécio Neves, que indicou o seu vice e deu-lhe o tempo que precisava na propaganda eleitoral.
 
E assim eles vão seguindo em frente, uns cruzando com os outros, outros traindo uns; numa verdadeira promiscuidade eleitoral que confunde cada vez mais o eleitor.

Fonte: http://www.marcoaureliodeca.com.br

quarta-feira, 16 de julho de 2014

DILMA SAI, LULA ENTRA...

A presidente Dilma Rousseff deu entrevista ao programa especial GloboNews Eleições. Dilma também foi questionada se ainda há alguma chance de desistir de concorrer à reeleição para dar lugar ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 

Ela respondeu que "essa possibilidade foi descartada desde sempre". 

Antes, destacou a "intimidade" e a "confiança" que construiu com o antecessor numa relação diária quando era ministra de seu governo.

"Para mim, é até interessante que as pessoas recorram a ele que transmitir para mim alguma coisa que estão descontentes, que querem mais isso, querem mais aquilo. Ter o presidente Lula ao meu lado é uma vantagem [...] Para mim, os conselhos do presidente Lula são sempre bem-vindos".

terça-feira, 15 de julho de 2014

Gilson Barros é um dos coordenadores da campanha de Edinho Lobão.


Clodomir Paz
Começa a tomar forma a campanha do senador Edinho Lobão (PMDB). Candidato pela coligação “Pra Frente, Maranhão”, Edinho definiu os nomes dos coordenadores da campanha.

Clodomir Paz, Gilson Barros e Yedo Lobão são os nomes anunciados. 

Yedo Lobão recentemente se aposentou como Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado. 
Yedo Lobão

Clodomir Paz é ex-deputado e pediu exoneração da Secretaria de Estado de Programas Especiais para assumir o novo desafio.
Gilson Barros

O advogado Gilson Barros é o mais novo do trio mas tão preparado como os demais. É também formado em Administração de Empresa e tem especialização em Direito Eleitoral e Direito Constitucional. 
Goza de um bom conceito entre agentes políticos por defender através do seu escritório, muitos políticos junto aos Tribunais de Contas do Estado e da União, tendo sido, inclusive, advogado de Zé Vieira em Bacabal.

segunda-feira, 14 de julho de 2014

A inclusão do dígito 9 nos números celulares.

A Anatel, através da Resolução nº 553, publicada em 14 de dezembro de 2010, alterou o Regulamento de Numeração do Serviço Móvel Pessoal (SMP). 

Essa mudança prevê a inclusão do dígito 9 nos números celulares atuais.

As ações para o acréscimo do nono dígito aos números celulares iniciarão nos Estados do Amapá (96), Amazonas (92 e 97), Maranhão (98 e 99), Pará (91, 93 e 94) e Roraima (95).  O dia "D" da mudança dos números celulares dos estados já citados será dia 02 de Novembro de 2014, a partir das 00h00 de Brasília.

O nono dígito adicionado aos números será o nove (9), que ocupará a posição à frente dos números atuais. Ex: 9xxxx-xxxx.

Vale salientar que os celulares dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo já possuem nove (9) dígitos, conforme a Regulamentação estabelece. O nono dígito será implementado em todo o País até o fim de 2016.

domingo, 13 de julho de 2014

Lisboa se equivocou no lema?


O lema da campanha de Lisboa “Mudança é preciso” é nitidamente voltado para uma eleição municipal. 
 
A ideia pode demonstrar o quanto o candidato ainda está apegado ao cargo de prefeito que ocupou por 8 anos. Não há nenhuma identificação com mudança o que faz os observadores criarem até lorotas com a frase.
Um leitor mais atento argumenta em quatro pontos que não há equívoco no slogan. Diz o leitor: 
“1. Lisboa quer ser deputado federal; 
2. Os deputados federais exercem suas funções em Brasilia; 
3.Lisboa terá que mudar para lá se um dia for eleito; 
4. Logo, mudança é preciso sim, a mudança dele “.

Do Blog do Louremar.

sábado, 12 de julho de 2014

Lobão Filho impugnado.

Na tarde de ontem (11), o deputado federal Simplício Araújo (SDD), protocolou no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão impugnação do registro de candidatura de Edison Lobão Filho (PMDB), da coligação “Pra Frente, Maranhão”.
 
O parlamentar contesta um contrato entre o Governo do Estado e uma das empresas do peemedebista. Desde março deste ano, a empresa recebe R$ 30 mil mensais do Executivo pelo aluguel de um prédio - o contrato foi firmado com a Secretaria de Estado da Saúde (SES) e tem validade de 12 meses, segundo informou mais cedo o blog do Ricardo Noblat.

Por meio de sua assessoria, Lobão Filho alegou que o contrato foi firmado antes de ele ser definido como candidato e adiantou que não haverá renovação.

Para Simplício, aliado de Flávio Dino, o caso é motivo para que Edinho seja retirado da disputa…

Deu no:

 O Desembargador Antônio Guerreiro Júnior, concede entrevista a uma TV em Bacabal


Assistindo a entrevista do Desembargador Guerreiro Júnior, concedida ao  Apresentador J.Erre, o telespecdador atento,  pode constatar o equilíbrio das respostas, inclusive, quando as perguntas, pendiam para o lado partidário.

Quando falo, inclusive para o lado partidário, é porque vejo uma facilidade muito grande, de se fazer oposição, ou de se abraçar este ou aquele lado político. Quando na realidade, isso  não tem rendido positivamente para o povo, que por sua vez, não sabe muito o que fazer, quando a questão é  escolha. 

Quando os "Representantes" escolhidos, parecem perder a capacidade de representar dignamente, o  seu povo, a liberdade desse mesmo povo, fica comprometida. O direito de escolha, passa a não existir, porque a necessidade financeira, causada por uma cultura que ainda vivemos, é quem determina. 

As perguntas, vindas por mensagens telefônicas, fluíram. E aqui destaco uma, de maneira bem particular: A que indaga, se a empresária Gisele Veloso, é ou não sua namorada. Como resposta, o Des. explica, se tratar de uma Assessora sua, quando acrescenta uma frase mais ou menos assim:"Estou solteiro, estou na pista".

O cuidado com as respostas, parece ser o ponto chave de uma conversa, sobretudo, quando essa, uma vez publicada, toma rumos diversos, em virtude das muitas interpretações. E o Desembargador, entendo eu, durante a entrevista, nos deu uma lição nesse sentido.

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Sem hipocrisia.

o ex-atacante Ronaldo defendeu o uso da violência para coibir os manifestantes que utilizem a mesma estratégia nos protestos anti-Copa que devem ocorrer nas próximas semanas. 
Em Sabatina promovida nesta quinta-feira, ele manifestou insatisfação com os grupos radicais, citando nominalmente os Black Bloc.
“Sobre os vândalos, acho que tem que baixar o cacete neles, tirar da rua”, disse Ronaldo, que colocou como “válidos” os protestos pacíficos por melhorias naquele que seria o legado da Copa do Mundo para o Brasil – obras de infraestrutura, principalmente. 
Opinião do 

Ninguem defende violência gratuita, mas a policia tem que defender o cidadão e a propriedade privada.

Na hora em que outro cidadão usa da violência no exercício de seu direito a policia não pode apenas assistir.

Parabéns ao "fenômeno" pela coragem. 

quinta-feira, 10 de julho de 2014

A Coligação e a reeleição de Alberto Filho.

A eleição para Deputado, seja estadual ou federal é pelo sistema proporcional, onde um candidato é eleito pelo coeficiente de votos. Cada coligação corresponde a um partido e a do Deputado Alberto Filho em 2014 é formada pelos Partidos; PMDB-PV-PTB-DEM-PR.
 
O chamado blocão elegeu 12 deputados em 2010 mas os nomes de 2014 já não são mais os mesmos. Aqueles que foram os mais fortes saíram, uns desistiram outros mudaram de rumo e um deles faleceu e com isso enfraqueceu a coligação que Alberto Filho faz parte, facilitando sua caminhada. 

Exemplos:



Sarney Filho teve 134.313 votos e deve ser um dos mais votados da coligação novamente.


Gastão Vieira teve 134.665 votos mas hoje será candidato a senador  e Luciano Moreira que Faleceu teve 125.915 Votos, portanto, são quase 300.000 votos livres na coligação de Alberto Filho.

Nice Lobão teve 95.129 votos . Hoje dona Nice está se dedicando a sua saúde e não será candidata. Edvaldo Holanda Junior que teve 104.015 hoje é prefeito de São Luis. Valdir Maranhão que teve 106.646 votos e hoje faz parte da coligação de Flávio Dino.


Certo que o blocao de hoje somente deve fazer 4 (quatro) deputados federais, que aposto, devem ser de Pedro Fernandes e Sarney Filho, restando duas vagas para a disputa.

Alberto Filho que teve 89.704 em 2010 e conta atualmente com uma forte estrutura politico-financeira é o mais cotado para a terceira vaga. Pedro Novais teve 89.658 votos hoje ele está com sua idade bem avançada e suas bases não são mais as mesmas deve disputar a ultima vaga com Professor Sétimo de Timon que obteve 86.399 em 2010.

Outros nomes devem surgir na disputa desta ultima vaga, mas certamente não afetarão os três primeiros.

PROPAGANDA ELEITORAL NA TV.


O ministro Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Tarcisio Vieira de Carvalho Neto determinou a suspensão de propagandas veiculadas pela Petrobras, pelo Ministério da Educação (MEC) e pela Agência Nacional de Saúde (ANS).


A decisão, em caráter liminar, tem como base a representação encaminhada à Corte Eleitoral pela coligação do candidato à Presidência Aécio Neves (PSDB). No documento, os advogados da campanha tucana alegam que no último sábado as três instituições teriam veiculado propagandas eleitoral extemporâneas.
A decisão do ministro do TSE se baseia na parte da Lei Eleitoral, que restringe apenas às situações de "urgência" a publicação de propagandas governamentais a partir de 5 de julho. "Sem fazer juízo de valor sobre o conteúdo das (3) peças publicitárias, se ações lícitas de governo ou propagandas extemporâneas, o que é desnecessário, por ora, tenho que inquestionavelmente a partir de 5 de julho, pelo menos, no espectro de incidência do que se convencionou chamar de período crítico, não há lugar, como regra, para a realização de propaganda institucional típica", diz o ministro.


(Com Estadão Conteúdo)



Caro eleitor, você deve denunciar.



JULHO - TERÇA-FEIRA, 1º.7.2014

Data a partir da qual é vedado às emissoras de rádio e de televisão, em programação normal e em noticiário (Lei nº 9.504/97, art. 45, I, III, IV, V e VI):


a.             transmitir, ainda que sob a forma de entrevista jornalística, imagens de realização de pesquisa ou de qualquer outro tipo de consulta popular de natureza eleitoral em que seja possível identificar o entrevistado ou em que haja manipulação de dados;
b.             veicular propaganda política
c.              dar tratamento privilegiado a candidato, partido político ou coligação;
d.             veicular ou divulgar filmes, novelas, minisséries ou qualquer outro programa com alusão ou crítica a candidato ou partido político, mesmo que dissimuladamente, exceto programas jornalísticos ou debates políticos;
e.             divulgar nome de programa que se refira a candidato escolhido em convenção, ainda quando preexistente, inclusive se coincidente com o nome de candidato ou com a variação nominal por ele adotada.

quarta-feira, 9 de julho de 2014

E no Maranhão?

Até sábado (5), último dia para os partidos e coligações registrarem seus candidatos, o TRE recebeu 755 pedidos de registros de candidaturas, sendo seis a governador, seis a vice-governador, seis ao Senado e 12 suplentes, 228 para deputado federal e 497 deputado estadual.

Os candidatos a governador são:

Nome completoCargoNúm.   Situação   Partido   Coligação

QUEM SÃO OS CANDIDATOS EM 2014 ?

Quem aguenta essa? 

Ator pornô Kid Bengala é candidato a deputado.



É cada vez mais comum ver celebridades assumindo papéis mais sério fora das telinhas. Entre os pioneiros da categoria está Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca, segundo deputado mais votado em toda a história do Brasil. 
Não poderia ser diferente nas eleições de 2014 – entre os candidatos deste ano estão o cantor Sérgio Reis, o ex-BBB Kleber Bambam, a cantora Sula Miranda, o pagodeiro Waguinho, o cirurgião plástico Roberto Miguel Rey, o Dr. Hollywood e Clóvis Basílio dos Santos, mais conhecido pelo seu nome artístico – Kid Bengala.
Com diversos filmes no currículo, um dos maiores nomes da indústria pornográfica brasileira é candidato a deputado estadual pelo estado de São Paulo. Ele assume publicamente não ter nenhuma formação que o capacite para atuar na esfera política. 
Em entrevista do Folha de S. Paulo, Kid Bengala revelou: “Como candidato, eu não tenho proposta. Vou falar aquelas coisas que todo mundo cansa de ouvir em eleição”.
Entre os slogans já escolhidos pelo candidato do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) estão trocadilhos com sua profissão anterior: 
”Bengala neles se não votar em mim”, 
“o pau vai comer de quina” e 
”não leu, não escreveu, o pau comeu”.
Opinião do 

Depois dizem que sou chato e sem senso de humor, mas não dá pra acreditar em partidos políticos que apostam nessas figuras.

Ou dá ? (sem duplo sentido).

terça-feira, 8 de julho de 2014

HOJE É DIA DE:




CALENDÁRIO ELEITORAL.

Desde  - DOMINGO, 6.7.2014 já é permitida a propaganda eleitoral.


  1. Data a partir da qual será permitida a propaganda eleitoral (Lei nº 9.504/97, art. 36, caput).
  2. Data a partir da qual os candidatos, os partidos ou as coligações podem fazer funcionar, das 8 às 22 horas, alto-falantes ou amplificadores de som, nas suas sedes ou em veículos (Lei nº 9.504/97, art. 39, § 3º).
  3. Data a partir da qual os candidatos, os partidos políticos e as coligações poderão realizar comícios e utilizar aparelhagem de sonorização fixa, das 8 às 24 horas (Lei nº 9.504/97, art. 39, § 4º).
  4. Data a partir da qual será permitida a propaganda eleitoral na internet, vedada a veiculação de qualquer tipo de propaganda paga (Lei nº 9.504/97, art. 57-A e art. 57-C, caput).
  5. Data a partir da qual, independentemente do critério de prioridade, os serviços telefônicos oficiais ou concedidos farão instalar, nas sedes dos diretórios devidamente registrados, telefones necessários, mediante requerimento do respectivo presidente e pagamento das taxas devidas (Código Eleitoral, art. 256, § 1º).

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Barbosa: Deixa pra agosto.

Joaquim Barbosa pediu ao Ministério da Justiça hoje  o adiamento de sua aposentadoria para o dia 6 de agosto. Na semana passada, Barbosa enviara a José Eduardo Cardozo o requerimento formal de sua aposentadoria para o dia 10, quinta-feira.
Não se sabe o motivo da nova decisão de Barbosa, mas ele surpreendeu o Ministério da Justiça (e vários colegas do STF que tiveram a informação) com o adiamento. Barbosa não justificou a decisão no ofício.
Mas, afinal, o que significam esses 25 dias a mais?
Postergam-se todos os procedimentos que Ricardo Lewandowski estava tomando para a transição, que se daria durante o recesso do Judiciário.
Agora, com a nova data, as mudanças e nomeações de dezenas de cargos de confiança só poderão ser realizadas quando começar o segundo semestre de trabalho do STF.
Por Lauro Jardim

Há segurança jurídica para a Justiça sem papel?

Quando a Receita Federal anunciou que passaria a receber as declarações de Imposto de Renda pela Internet, tomou uma providência exemplar, pois deixou que gradativamente o contribuinte se adaptasse ao sistema e o manteve funcionando em três modalidades diferentes: em papel, por disquete e pela Internet.

A evolução tecnológica foi levando o contribuinte a optar pelo modo mais prático, de acordo com a disponibilidade tecnológica do local em que vive. Foram anos de adaptação até chegarmos ao sistema atual. Um claro exemplo de boa prática na gestão pública e de respeito ao cidadão. Infelizmente, a prudência da Receita Federal não vem sendo seguida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) quando tratamos do processo judicial eletrônico, e isso pode custar caro para a cidadania brasileira e para os advogados.

É bom lembrar que o prazo para um advogado não é o mesmo do contribuinte. Enquanto este tem alguns meses para reunir documentos e preencher o formulário eletrônico, o advogado tem, na maioria das vezes, cinco dias para cumprir um prazo. Imaginem que neste período a cidade em que atua o profissional sofra um apagão de energia elétrica, ou – ainda mais comum – a Internet banda larga ou o 3G simplesmente não funcionem. A perda de um prazo por razões estruturais alheias à responsabilidade do advogado pode significar prejuízos sem precedentes aos cidadãos, como o seu patrimônio e a liberdade.

Pode parecer estranho que no momento em que vivemos a era digital, da superinformação e da conectividade, tenhamos que questionar se a Justiça brasileira está efetivamente capacitada para tomar o rumo do processo judicial sem papel. Porém, como percebemos diariamente, quesitos básicos para o funcionamento seguro do sistema simplesmente não encontram estrutura mínima para seu sucesso.

Não se trata de defender o atraso. A advocacia sabe que o Processo Judicial Eletrônico (PJe) é uma das ferramentas capazes de minimizar um dos maiores problemas do sistema judicial brasileiro: a morosidade. No entanto, a experiência vivida até aqui pelos profissionais tem sido diversa. O que se quer é que, a exemplo do que foi feito pela Receita Federal com o IR, o Processo Judicial Eletrônico seja uma opção aos advogados. É fundamental que haja – para o bem da segurança jurídica — a necessária maturação do sistema e a unificação da plataforma. O PJe deve ser uma solução, não um problema.

Enquanto os relatos de instabilidade forem comuns, como os casos em que advogados ficam impossibilitados de peticionar ao longo de horas, não podemos aceitar o PJe como única possibilidade. O direito ao acesso à Justiça é maior e infinitamente mais relevante do que o meio imposto pelo Judiciário. A cidadania não pode correr o risco de ser prejudicada pelo atraso estrutural do Brasil na área de telecomunicações.

Fonte: publicado na edição desta segunda-feira (09), no jornal Correio do Povo, de Porto Alegre, artigo do vice-presidente nacional da OAB, Claudio Lamachia, sobre os problemas na implantação açodada do Processo Judicial Eletrônico (PJe).

O que houve nos bastidores da antecipação da Câmara Municipal de Bacabal ?

Era 24 de junho de 2014, dia de São João. Os vereadores de Bacabal se reuniram e informaram ao prefeito que tinham chegado a um consenso e que apoiariam uma única chapa. Seria então 16 votos contra 1. O prefeito, feliz da vida com a unidade de sua bancada, foi organizar os preparativos para receber o candidato Lobinho que viria a cidade no dia seguinte.

Mais no dia seguinte veio a surpresa, até horas antes da sessão ser realizadas havia apenas uma chapa para concorrer à eleição da mesa em cabeçada pelo o Vereador Manoel da Concórdia (PSB), só que o Vereador Reginaldo do Posto (PPS) com o apoio de parte dos vereadores do PMDB resolveu apresentar uma chapa , e como disse meu amigo Cabo Brito: “aí o bicho pegou, nunca havia visto tantas reuniões na casa, em todos os gabinetes eram vereadores reunidos, uns saiam de um gabinete e entravam em outro eram um corre corre de um lado para o outro”.

O que era 16 x 1 virou 11 x 6 mais ainda havia muita diferença. Procuraram o prefeito, buscaram desculpas pra chapa de ultima hora, mais a verdade é que mais uma vez o articulador Gilberto Lacerda estava certo. Havia mais interesses na eleição da Câmara Municipal do que a própria cadeira de presidente.

Então a eleição passou a ser de Lobinho x Flavio Dino? Não, os dois candidatos eram de partidos que apoiam o comunista.

Então a eleição era de Oposição municipal? Não, os dois candidatos eram da base governista.

De que diabos era essa disputa então?  todos se perguntavam. Era disputa de Zé contra João diziam alguns. Não, respondiam os vereadores, somos todos Zé e também João.

Como era tempo de São João a disputa acirrou e o resultado? O blog do Cabo Brito contou assim:

“Começado a votação os vereadores estavam apreensivos, pois a disputa eram voto a voto, já por volta das 21:10hs encerrou a votação e foram para contagem dos votos e a chapa encabeçada pelo Vereador Manoel da Concordia obteve 9 votos e a outra encabeçada pelo o Vereador Reginaldo do Posto(PPS) obteve 8 votos.

Logo após a sessão a grande pergunta ficou no ar “QUEM FOI O TRAÍRA?”.

Já que uma chapa teria recebido o apoio de 11 vereadores e outra teria recebido o apoio de 9, na contagem a chapa do Vereador Manoel da Concordia(PSB) dos 11(onze) votos certos dois não cumpriram a palavra, e a chapa do Vereador Reginaldo do Posto(PPS) dos 9(nove) votos um deixou o vereador na mão.”

Opinião do 

Aviso aos Edis. 

Mesmo no mês de junho, em que se comemora João, Pedro e até Marçal, não se pode acender vela pra todos os santos e não pagar promessa.

AGORA É OFICIAL: Fernando Sousa é Candidato a Deputado Estadual.



Na tarde deste sábado, 05 de Julho, foi homologado a Candidatura a Deputado Estadual(assinatura do registro) de Fernando Sousa.

Fernando Sousa é Médico, Vice-Presidente do Diretório Municipal do Partido Progressista, Vereador do Município de Bacabal por 08 Mandatos. 

"Fico muito feliz por ter meu nome homologado e me coloco a disposição do povo do Maranhão para somar nessa luta, reafirmo nosso compromisso pela mudança e desenvolvimento do nosso Estado. Com isso, poder representar minha querida Bacabal na Assembléia Legislativa."

Da Assessoria.

domingo, 6 de julho de 2014

É a voz do povo presidenta.

Depois das manifestações de junho de 2013, a rejeição a Dilma aumentou não apenas nas regiões metropolitanas, mas também nas capitais e no interior. 

O sucesso da Copa no Brasil e o início da campanha podem alterar esse cenário e confirmar uma tendência de aumento de Dilma apontada pelo último Datafolha. No entanto, considerado o quadro atual descrito pelo Ibope, o maior desgaste da presidente ocorreu no entorno das capitais das nove principais regiões metropolitanas.

Em 2010, 23% dos moradores dessas cidades diziam que não votariam em Dilma "de jeito nenhum". 

Hoje, são 38%. Considerando-se apenas os eleitores das 178 cidades metropolitanas, ela passou a ser rejeitada por pelo menos 2 milhões de pessoas. 

Se a eleição fosse hoje, em um universo de 13,3 milhões de votos, ela não contaria com 5 milhões. 

Ate o ministro Gilberto Carvalho admitiu que as vaias a ela no Itaquerão não eram só expressão da insatisfação da "elite branca", como disse Lula no calor da repercussão dos xingamentos. 

O ambulante Aílton Santos, de 47 anos, diz que não engrossaria o coro. Mas não está satisfeito com o governo Dilma, em quem votou.

- Não é que a situação esteja ruim, mas não melhorou conforme eu esperava.

O Retorno.

Depois de um belo descanso de São João e de vários jogos da eletrizante copa do mundo 2014, estaremos de volta a labuta diária.

Aqui no blog teremos:

Segunda: O que houve nos bastidores da antecipação da Câmara Municipal de Bacabal ?

Terça: Brasil e Alemanha (paradinha estratégica).

Quarta: Quem são os candidatos em 2014 ?

Quinta: O que tem em comum entre um senador, um deputado estadual e um vereador ?

Sexta: O prefeito não quer confusão, mas o povo espera atitude.

Sábado: Lobinho... Lobo...Lobão...

Você não pode deixar de ler.

NOVO JUIZ NO TRE - MA.

O juiz titular da 3ª Vara Criminal de São Luís, José Gonçalo de Sousa Filho, foi eleito para compor a Corte do Tribunal Regional Eleito...