terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Vale?

Por: Liduína Tavares (Cadeira n° 11 - Academia Bacabalense de Letras)

O que vale
A vida
Quando a Vale
 Soterra?

Mais vale
A vida inatura
Ou o desenvolvimento
Da Vale?

O capital
Que mais vale
Não pode ser
O da Mais-valia da Vale!

Valha-me, Deus!
Pois que a vida ainda valha
Mesmo que para a Vale
Não valha!

Vale de lágrimas
De lamas invasoras
Tomou o nosso país
E das Minas se apossou,

Pousada no Maranhão
E (des)vale a vida indígena
Oh! Vale de lágrimas
De lama escorrida.

Que será do Rio Flores
Aquela barragem, vale?
Livra-nos, Deus
De sangrar esta ferida!

Alertem-se autoridades
A barragem do Rio Flores
Pode ser bomba de pavio aceso.
Não vale, fingir não existir!

O capital que sustenta a Vale
Apoia-se no poder:
Político, jurídico
Mas saber isto o que vale?

Sangra a terra devastada
A alma ensanguentada
Mas a vida o que que vale?
E a Vale...!


segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

A RUA SEM.

Esta é a Rua 100 do Bosque Aracati, Bacabal/MA.

 Os moradores e transeuntes pedem socorro a quem de direito. 

Como se pode vê meus amigos, a  Rua CEM está SEM asfalto,  SEM sarjeta, SEM limpeza, ou seja, SEM nada, completamente abandonada pelo poder público municipal.

Fonte: rede social de José Nilson Pereira Moura.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

O dinheiro, o poder e a carapuça.

 Os muito ricos querem sempre mais, e quando o dinheiro não é o principal, existe o poder, que o dinheiro sempre traz. Essa regra dos negócios foi transferida para a política e até os lisos, depois de eleitos, se embriagam com o cargo e esquecem do povo.

O comportamento desses deslumbrados é fácil de se detectar: eles nunca tocam numa maçaneta, existe sempre alguém que abra as portas para eles. Não esperam por nada, quando precisam falar com alguém é a secretária que espera no telefone até que o alguém atenda. Sempre existe um alguém para carregar o celular, reservar o restaurante, levar ou buscar alguma encomenda. O pior de tudo é que eles passam a acreditar que toda essa bajulação é um direito.

Os muito ricos quando perdem o poder continuam ricos e não precisam ter medo do próprio futuro, do futuro dos filhos, dos netos, medo de um dia não terem um teto, e o medo fundamental de que um dia eles, seus filhos ou seus netos possam vir a passar fome. 

Já os lisos que chegaram ao poder (ao invés de se zangarem com meu texto) deveriam era pensar no povo que os elegeram, pois só assim poderão pensar em serem reeleitos e garantir assim o seu futuro (político ou financeiro).

P.S.: àquele que tiver pensando que o texto se refere a uma única pessoa é porque não consegue enxergar além do umbigo. Estejam certos de que todo o texto está no plural porque conheço mesmo mais de uma pessoa que se enquadra nessa condição, seja do passado, do presente e quem sabe, ainda vou conhecer no futuro.

sábado, 19 de janeiro de 2019

Opinião de valor - Carnaval.


Resposta de Fran Almeida.

NÃO CONCORDO. Por que?

Por que o CARNAVAL é uma festividade de PATRIMÔNIO CULTURAL NACIONAL e principalmente pelo fato de que a festa em si gera trabalho, gera renda, o turismo cresce e se o turismo cresce, gera naquele pouco espaço de dias renda para muitas famílias, e existem cortes de coisas que não geram nada que podem sim ser cortadas e investidas em SAÚDE E EDUCAÇÃO. 

E se você não gosta do CARNAVAL é respeitável, mas, não é pelo seu não GOSTAR que você vai deixar de pensar em quem precisa.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Alvaro Dias é candidato à presidência do Senado


Por: Pedro Ribeiro


O senador paranaense, Alvaro Dias (Podemos), também colocou seu nome para avaliação dos parlamentares da casa como candidato à presidência do Senado. Em recado aos amigos, o senador propõe:
  • Legislativo independente na esteira da interdependência dos poderes .
  • Rejeição a qualquer tentativa de invasão de competência da parte do Judiciário .
  • Antecipação aos fatos com agilidade no ato de legislar.
  • Devolução de medidas provisórias inconstitucionais e cumprimento rigoroso do calendário de votações .
  • Valorização das iniciativas dos parlamentares priorizando-as quando ocorrer coincidência com as propostas do executivo.
  • Legislativo reinventado com respeito da sociedade.
  • Nenhuma decisão importante será adotada pela presidência da casa sem prévia consulta aos membros da mesa e lideranças partidárias.
OPINIÃO DO


Independente das propostas, o que os senadores deveriam levar em conta é que o  parlamento brasileiro merece a experiência e a honestidade de Álvaro Dias. Seria uma luz para o cenário populista e medíocre que vivemos na atualidade.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019


Olavo de Carvalho ataca deputados do PSL: 'Semianalfabetos. Não sou guru dessa porcaria'

Deputados do PSL na China
A viagem de deputados eleitos pelo PSL para conhecer tecnologia de segurança na China, paga pelo governo local, está custando caro para os correligionários do presidente Jair Bolsonaro. Os parlamentares estão sendo alvo de uma onda de ataques até mesmo de eleitores bolsonaristas nas redes sociais.

A maré começou a mudar para os deputados do PSL depois que o filósofo Olavo de Carvalho atacou a viagem. Ele criticou a ideia de comprar tecnoclogia de reconhecimento facial para aeroportos do governo chinês. Em vídeo, chamou os integrantes da viagem de "semianalfabetos" e "idiotas". 

Foi além: "E eu sou guru dessa porcaria? Eu não sou guru de merda nenhuma!"

Fonte. O Globo.

PORANDUBAS POLITICAS.

Por Abel Carvalho.

João Alberto, Jackson Lago e a chuva...

Essa é para relaxar um pouco e para o séquito não dizer que eu estou pesando a mão. 

Encontraram-se o ex-governador Jackson Lago e o atual  e quase ex-senador João Alberto Sousa no saguão do aeroporto de Brasília. A essa época Dr. João era deputado federal.

 Após cumprimentos pouco efusivos o destino os jogou em cadeiras contiguas dentro do busão aéreo que faz a rota Brasília/São Luís.

O resultado disso é que os dois, educadamente, como bom bons políticos, travaram uma longa conversa durante o voo.

Lá para o fim da viagem, depois de Alberto se declarar para Jackson um esquerdista natural, lembrando seus bons tempos de estudante universitário no Rio de Janeiro, além do seu período de ativista estudantil, ativista sindical, por ser bancário, o vicentino que ama Bacabal saiu com essa:

 - entonem comigo – Olha Jackson, eu já te disse. Eu sempre fui da esquerda...

O ex-governador cobrou: - Mas João, como  de esquerda ? tu já estás há quase 30 anos no grupo Sarney...

Contrito Alberto explicou: - Ô Jackson, eu estou aqui só passando uma chuva...

Sorrindo o ex-governador encerrou  conversa: - E que chuva longa, hein João!

Por fim o avião pousou no Aeroporto do Tirirical. 

Detalhe: sem chover uma gota d’água...

Homenagem (in memória) a Paulinho Lago.

terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Denúncia nas escolas municipais.

Já estão abertas as matrículas para o ano letivo de 2019 nas escolas da rede municipal de ensino de Bacabal. 

Porém, o início das matrículas foram marcadas por denúncias de exigências ilegais de materiais por algumas escolas municipais. 

No entanto, a secretaria Ivane Ramos já anunciou que para matrícula na rede municipal de ensino é necessário apenas cópias dos seguintes documentos: cartão do SUS, cartão do Bolsa Família, registro de nascimento ou RG e a declaração de transferência, nos casos de mudança de escola.

Os interessados devem procurar uma das 114 unidades que compõe a rede municipal de ensino. São 43 escolas na sede e 71 na Zona Rural, que durante toda esta semana, estão trabalhando na matrícula dos alunos.

Se efetivamente estiver sendo cobrado material de forma ilegal é necessário fazer a denúncia na semed.

NOVO JUIZ NO TRE - MA.

O juiz titular da 3ª Vara Criminal de São Luís, José Gonçalo de Sousa Filho, foi eleito para compor a Corte do Tribunal Regional Eleito...