Política e religião não deveriam andar juntas, principalmente em um país laico como o nosso. Infelizmente não é assim que funciona no submundo da eleição, onde vale tudo.

Na última sexta-feira (06), em São Luís, entoando cânticos de louvor, os evangélicos declararam apoio ao pré-candidato Flávio Dino (do Partido Comunista), acompanhado do Pastor Porto (que pertence a um partido socialista).

O ex-vice governador de Jackson Lago, Pastor Porto (PPS), avaliou que o conhecimento de Flávio Dino sobre a realidade social do estado e sua desenvoltura com assuntos bíblicos demonstram o preparo e competência do pré-candidato. “Flávio Dino dialoga com católicos e evangélicos com a mesma desenvoltura: a de quem tem conhecimento dos assuntos de Deus”. 

Já que é pra misturar, vejam o que disse o Pastor Malafaia, que vira e mexe se envolve em problemas, e dessa vez direcionou sua metralhadora pra cima do PC do B, partido do qual Flávio Dino pretende se eleger governador do Maranhão.

No vídeo, embora reconheça que a escolha do candidato na hora do voto é um direito de cada cidadão, ele demonstra ser contra “evangélico votando em gente do partido comunista”, sob a alegação de que o Comunismo, idealizado por Karl Marx, prega o “ateísmo” e quer que a “religião seja extirpada”.