sexta-feira, 30 de março de 2018

Feminicídio.

Não podemos esquecer que as conquistas por igualdade não se resumem a um dia por ano e escolhi apresentar a vocês uma palavra nova para uma prática antiga, uma vez que mulheres morrem de formas trágicas todos os dias no Brasil: são espancadas, estranguladas, agredidas brutalmente até o momento em que perdem a vida.
A palavra feminicídio passou a ser usada para designar um crime no Brasil a partir de 2015, pois existe nele uma particularidade.
O que é feminicídio?
Feminicídio é uma palavra que define o homicídio de mulheres como crime hediondo quando envolve menosprezo ou discriminação à condição de mulher e violência doméstica e familiar. A lei define feminicídio como “o assassinato de uma mulher cometido por razões da condição de sexo feminino” e a pena prevista para o homicídio qualificado é de reclusão de 12 a 30 anos.
Por que a palavra feminicídio é importante?
“Trata-se de um crime de ódio. O conceito surgiu na década de 1970 com o fim de reconhecer e dar visibilidade à discriminação, opressão, desigualdade e violência sistemática contra as mulheres, que, em sua forma mais aguda, culmina na morte. Essa forma de assassinato não constitui um evento isolado e nem repentino ou inesperado; ao contrário, faz parte de um processo contínuo de violências, cujas raízes misóginas caracterizam o uso de violência extrema. Inclui uma vasta gama de abusos, desde verbais, físicos e sexuais, como o estupro, e diversas formas de mutilação e de barbárie.”

sexta-feira, 23 de março de 2018

CUIDADO COM O QUE VOCÊ VAI PEDIR.

A justiça do Trabalho sempre foi uma justiça desigual, mas a Reforma Trabalhista, implementada por meio da Lei nº 13.467/2017, por certo, trouxe mudanças substanciais, tanto na relação de trabalho, como na prática processual das reclamações trabalhistas.
Desde a sua publicação em julho, até a sua entrada em vigor em novembro de 2017, muitos foram os questionamentos​ ​e​ ​críticas​ ​dispensados​ ​à​ ​novel​ ​legislação​ ​trabalhista.
Importante inovação trazida pela Reforma Trabalhista diz respeito à possibilidade de o magistrado fixar honorários sucumbenciais em favor do advogado da parte vencida na ação. Essa sistemática é fruto da introdução do artigo 791-A,​ ​ao​ ​texto​ ​da​ ​CLT.
A partir de agora, de modo diverso ao que acontecia até então, a parte vencida na demanda, ainda que de forma parcial, será condenada ao pagamento de honorários sucumbenciais para o advogado da parte vencedora. Essa condenação, de acordo com o ​caput do artigo 791-A, da CLT, será fixada entre 5% a 15% sobre o valor que resultar da liquidação da sentença, do proveito econômico obtido ou, não sendo possível​ ​mensurá-lo,​ ​sobre​ ​o​ ​valor​ ​atualizado​ ​da​ ​causa.
Pela nova regra, se o empregado pedir R$ 100.000,00 e somente ganhar R$ 10.000,00 vai ter que pagar honorários sobre os R$ 90 mil que perdeu, ou seja, vai ter que pagar, no mínimo, R$ 4.500,00 para o advogado do empregador. Portanto, não cabe mais a prática de pedir por pedir.

quinta-feira, 22 de março de 2018

Seguro desemprego. Prazo é ilegal.


Resultado de imagem para seguro desempregoA Quarta Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) reconheceu a ação pública ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPF) que considera ilegal os prazos estabelecidos pelo Ministério do Trabalho para requerimento do seguro-desemprego. 

Antes da decisão, o benefício precisava ser solicitado entre sete e 120 dias após a rescisão. 
Aqueles que perderam o seguro desemprego por conta desse prazo podem procurar seus advogados para tentarem receber.

quarta-feira, 21 de março de 2018

A monarquia à brasileira.

Desde que o PFL foi rebatizado de Democratas, em 2007, esta é a primeira vez que o DEM promete levar adiante uma candidatura própria à Presidência da República. 

Nos discursos que fomentam a pré-candidatura do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (RJ), a palavra “renovação” ganha ênfase especial para vender uma imagem de que o deputado de 47 anos é a “nova geração” do partido, ao lado do novo presidente do DEM e prefeito de Salvador, ACM Neto, de 39, e do ministro da Educação, Mendonça Filho, de 51.

Se por um lado o trio representa uma exceção aos sexagenários e septuagenários que comandam o Brasil, por outro, eles são também expoentes de velhos clãs políticos.

 Os três entraram na vida pública graças ao empurrãozinho dos seus influentes ascendentes — pais e avô. 

Será que dá para falar em renovação?

terça-feira, 20 de março de 2018

Lei Maria da Penha é para todos ?



Deputado Cabo Campos
Deputado Cabo Campos
O deputado estadual Cabo Campos apareceu na Assembleia Legislativa do Maranhão, após ter sido acusado de agressão pela esposa Maria José Brandão Marques Campos. Reveja aqui.
Cabo Campos ocupou a tribuna na sessão do dia 7 de março e negou as agressões à esposa. “Se eu tivesse dado socos e chutes na minha esposa, como ela não estaria?”, disse.
O parlamentar chegou a falar ainda que a esposa está usando colar cervical por conta de uma queda que sofreu em casa e de uma hérnia de disco. O deputado aproveitou e citou o caso da filha, que denunciou a mãe por lhe agredir ao não aceitar sua opção sexual.
“Minha filha teve a coragem de assumir a sua opção sexual… com isso começou um histórico de violência da minha esposa contra minha filha. Assim como minha filha sofreu algumas agressões, eu também comecei a sofrer. Até que chegou uma noite que eu tive que contê-la”,falou Campos.
O que será que o Deputado quis dizer com "tive que contê-la" ?

Educação é a melhor solução contra a violência.


segunda-feira, 19 de março de 2018

Feliciano X Caetano Veloso

Feliciano diz que Caetano Veloso quer prejudicá-lo nas eleições

POR AMANDA ALMEIDA

Deputado Marcos Feliciano
O deputado Marco Feliciano entregou ao Supremo sua defesa sobre a queixa-crime apresentada por Caetano Veloso contra ele. O cantor pede a condenação do parlamentar por injúria e difamação por publicações nas redes sociais. Os advogados de Feliciano alegam que "as críticas dirigidas pelo deputado federal em momento nenhum visou atingir o foro íntimo, a reputação, a dignidade, o decoro e nem tão pouco a obra artística e intelectual" de Caetano.
Em uma das publicações, Feliciano questiona por que o Ministério Público não pede a prisão do cantor, uma vez que "estupro é crime imprescritível". Justifica que, em inúmeros sites, é possível "encontrar ele dizendo que tirou a virgindade de uma menina de 13 anos" na festa de 40 anos dele.
"A todo momento o que se buscou foi um debate político de convicções, que àquela época foram levantadas pela própria sociedade brasileira, sobre a temática de uma performance artística realizada no Museu de Arte Moderna de São Paulo – MAM, ocorrida no final de setembro de 2017", rebate a defesa, citando a polêmica sobre a performance de um artista nu.
Feliciano alega ainda que, com a queixa-crime, Caetano quer prejudicá-lo nas urnas. "Não passa de mero enfrentamento político maquiavélico e eleitoreiro, com o único vil objetivo de inviabilizar e/ou de criar embaraços aos anseios públicos do querelando (Feliciano) nesse ano eleitoral", diz a peça.
A defesa do deputado alega ainda que o Supremo tem de garantir a ele o livre exercício da atividade parlamentar. "Os limites da cláusula de inviabilidade já foram definidos por esse E. supremo tribunal. E o fato de o parlamentar não estar no recinto da respectiva Casa Legislativa ou o meio pelo qual as declarações são veiculadas não excluem a proteção constitucional", registra.

sábado, 17 de março de 2018

Rodrigo Maia pode ser uma opção.

Dentre as candidaturas já lançadas para a presidência da República, a de Rodrigo Maia é, por enquanto, apenas uma tentativa. 

Pelo diagnostico do DEM, não existe ainda um candidato de centro que reúna a grande maioria de eleitores que busca sair dos extremos – Bolsonaro pela direita e PT pela esquerda - e haveria aí um caminho a ser trilhado. Maia vai tentar esse caminho, convencido de que Alckmin não vai levantar vôo e o PSDB não tem mais credibilidade. 

 Alckmin pode mesmo ser abandonado no meio do caminho, se Maia aparecer com um grande fenômeno eleitoral; Ciro Gomes deve ser o candidato mais sólido da esquerda e Bolsonaro e Marina Silva vão concorrendo por caminhos próprios.  

O jogo ainda está aberto.

Por Merval Pereira.
O Globo.

sexta-feira, 16 de março de 2018

O ‘faço porque posso’ dos juízes.

Graças à magistratura, as cadeias estão lotadas de onipotentes da política, mas o vírus também contamina o Judiciário.

Para quem acha que já viu tudo, a Associação dos Juízes Federais (Ajufe) convocou uma greve da categoria para o próximo dia 15, uma semana antes da sessão em que o Supremo Tribunal Federal julgará a legalidade do auxílio-moradia dos magistrados. Uma manifestação de juízes contra um julgamento.

Não bastasse isso, a Ajufe argumenta que “esse benefício é recebido por todas as carreiras”. É verdade, pois os procuradores também recebem o mimo, mas é também um exagero, pois não se conhecem casos de outros servidores que recebem esse auxílio sendo donos de vários imóveis na cidade em que moram.

A greve da Ajufe está fadada ao ridículo, mas reflete um culto à onipotência que faz mal à Justiça e ao Direito. 

trecho do texto de Elio Gaspari.
Fonte: O Globo. 

quinta-feira, 15 de março de 2018

CVM proibiu o investimento em bitconis e outra criptomoedas.

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM), responsável pela regulamentação do mercado de capitais no Brasil, proibiu o investimento em bitconis e outra criptomoedas, mediante ofício divulgado pela autarquia.

Muitos são os maranheses que já estão buscando esse tipo de investimento. 
Vale pontuar que a vedação abrange apenas compras realizadas por fundos de investimento.
A título de curiosidade, fundo de investimento é um modo de aplicação financeira que reúne recursos de um conjunto de investidores (cotistas), com o objetivo de obter lucro com a compra e venda de títulos e valores mobiliários, de cotas de outros fundos ou de bens imobiliários, no Brasil e no exterior.
A base argumentativa da CVM aponta que o bitcoin e outros tipos de criptomoedas "não podem ser qualificadas como ativos financeiros" e que, por isso, sua aquisição direta pelos fundos de investimento é vedada.
Além do mais, alerta sobre os riscos associados às transações cibernéticas, "tais como segurança e particularidades de custódia". Por fim, o superintendente da autarquia, Daniel Maeda, pontuou:
“Neste sentido, a área técnica da CVM informa aos administradores e gestores de fundos de investimento que as criptomoedas não podem ser qualificadas como ativos financeiros, para os efeitos do disposto no art. 2º, inciso V, da Instrução CVM 555. Por essa razão, não é permitida aquisição direta dessas moedas virtuais pelos fundos de investimento regulados”.
Não obstante, o órgão explicou que está sendo avaliada a possibilidade de constituição e estruturação do investimento indireto em criptomoedas, "sem que se tenha chegado, ainda, a uma conclusão a respeito dessa possibilidade".
Argumentos contrários à proibição salientam que a Constituição Federal traça um modelo econômico baseado na propriedade privada, na economia de mercado, de livre iniciativa, em que a atuação empresarial estatal é exceção.
Essa opção do constituinte originário molda um Estado econômico que não é escolha deste ou daquele governo. Esse modelo deixa ao particular a opção de lançar-se à atividade econômica em busca do lucro, mas assumindo os riscos da atividade.
Posto isso, é notório que tal posicionamento proferido pela autarquia possibilita uma ampla discussão sobre a sua devida legalidade.
Você concorda com esse modo de Intervenção Estatal? Escreve sua opinião nos comentários.
Fonte: ADFN, Folha.

quarta-feira, 14 de março de 2018

ESTE BLOG NÃO TEM A FINALIDADE DE DAR NOTÍCIA, MAS ESTA É  MINHA SINGELA HOMENAGEM A UM ÍDOLO DO ESPORTE DA DÉCADA DE 80.

OBRIGADO BEBETO PELAS PRATAS QUE NOS ENCHERAM DE ORGULHO E POR TODA A VIDA DEDICADA AO ESPORTE.



Nomes bons o Brasil tem de sobra.

Dono da Riachuelo quer ser presidente.


Dono da Riachuelo, Flávio Rocha, apoia união de igrejas contra casamento gay
Flávio Rocha já foi deputado federal pelo Rio Grande do Norte

O acordo entre as igrejas católica e evangélica para eleger mais deputados conservadores nas próximas eleições para que estes
Aos gritos de "Brasil para frente, Rocha presidente" e "ou vai ou Rocha", o dono da Riachuelo, Flávio Rocha, admitiu para cerca de 4 mil pessoas neste sábado o seu interesse em ser candidato à Presidência da República. Durante discurso disse que, se uma candidatura ao Planalto encabeçada por seu nome ganhar musculatura, fará o possível para mudar o Brasil.

— Se por acaso acontecer (uma candidatura à Presidência), sou soldado, e com o apoio, energia, e solidariedade de vocês, farei o possível para mudar (o Brasil) — disse o empresário na manhã deste sábado em Parelhas, no interior do Rio Grande do Norte.

Rocha participou do 30° evento do Brasil 200, movimento fundado por ele, em janeiro e que defende um Estado liberal na economia e conservador nos costumes. O número faz referência aos 200 anos de independência do país, a ser celebrado em 2022.

terça-feira, 13 de março de 2018

AFIF será lançado mais uma vez.

André Coelho
As associações comerciais de todo o Brasil, que reúnem mais de 2 milhões de associados em 2.300 municípios, representados pela CACB, a Confederação das associações, vão lançar Afif Domingos ao Palácio do Planalto.
Afif será comunicado formalmente pelo Presidente da CACB, George Pinheiro, dessa intenção.
Oficialmente, Afif dará corda à ideia.


segunda-feira, 12 de março de 2018

Curso de Medicina em Bacabal.

Está provado que Bacabal precisa da força política de Zé Vieira, mas não necessariamente dele no cargo de prefeito.

Depois de frustradas as primeiras tentativas de ter implantado em nosso município o tão sonhado Curso de Medicina, o lider politico Zé Vieira orientou que todo o esforço necessário fosse empregado e novo recurso administrativo foi elaborado no sentido de reverter decisão anterior junto ao Ministério da educação.

Essa força-tarefa foi liderada pelo prefeito em exercício Florêncio Neto e obteve êxito. Nesta sexta-feira (9) no Diário Oficial da União foi publicada a Portaria nº 152, de 8 de março de 2018, que finalmente regula a implantação e o funcionamento de curso graduação em medicina em Bacabal, além de outros três municípios maranhenses: Açailândia, Codó e Santa Inês.  

Foi uma vitória do grupo liderado por Zé Vieira. Osso duro, seja prefeito ou não.

domingo, 11 de março de 2018

Bolsonaro em novo partido.


POR 
Bolsonaro com aliados em ato de filiação ao PSL, na última quarta - Givaldo Barbosa / Agência O Globo
Filiado ao PSL na quarta-feira passada, o deputado federal Jair Bolsonaro (RJ), pré-candidato à Presidência, diz ter a receita para mudar o país. 

Em seu discurso, ele garantiu que basta ter “não só o presidente, mas muitos parlamentares que sejam honestos”. Em sua própria tropa, porém, o capitão da reserva do Exército tem colegas enrolados com a Justiça.

Entre os apoiadores da candidatura presidencial de Bolsonaro, há diversos casos de políticos que são ou foram alvos de processos. Parte das ações acabou prescrevendo por conta da demora na tramitação nos tribunais. 

O pior entre todos os discursos de pré candidatos, o militar possui boa aceitação entre jovens, normalmente entre aqueles que dizem não gostar de política e de políticos.

sábado, 10 de março de 2018

SEM ACESSO.

A maré não está para Lula. Raquel Dodge negou a ele o acesso às delações premiadas dos marqueteiros João Santana e de sua mulher, Mônica Moura.
Ele pediu não só os documentos, como acesso integral a todos os atos – passados, presentes e futuros – que estejam documentados.
A PGR negou por um motivo simples: as diligências ainda não acabaram. Não bastasse estar com um pedido de prisão batendo à porta, o ex-presidente ainda pode ter surpresa no processo referente à delação dos marqueteiros.
Segundo Dodge, o que Lula quer é conhece 'indevida e antecipadamente" procedimento cuja necessidade de sigilo "é evidente".
Cabe ao Ministro Edson Fachin bater o martelo, mas em tempos cinzas não dá para garantir o acesso às provas que o Estado detêm contra o cidadão.

sexta-feira, 9 de março de 2018

BACABAL NA ROTA DO CONTRABANDO.

A investigação da Delegacia de Combate à Corrupção (SECCOR) aponta que o tenente-coronel Eriverton Nunes se encontrou em uma casa com o ex-vice prefeito da cidade de São Mateus, Rogério Garcia, horas antes da operação que descobriu um depósito cheio de mercadorias em São Luís que, segundo a polícia, seriam fruto de contrabando.

Ambos estão presos por suspeita de participação em uma quadrilha de contrabandistas no Maranhão.
Casa onde Eriverton Nunes teria se encontrado com o ex-vice prefeito da cidade de São Mateus
(Foto: Reprodução/TV Mirante)


Além de Eriverton Nunes e Rogério Sousa, estão presos o ex-superintendente de investigações criminais da Polícia Civil, delegado Thiago Bardal e o major Luciano Rangel, que era subcomandante do 21º batalhão de Polícia Militar. Até agora 16 pessoas estão presas por suspeita de contrabandear bebidas e cigarros e as investigações mostram que Bacabal era uma das cidades abastecidas pela quadrilha.

Zé Vieira e as liminares.

Essa matéria foi publicada originalmente em 04 de dezembro de 2017 e hoje continua muito atual.


Não há luta que seja eterna, sempre haverão vencedores e vencidos. 

Essa lição não foi aprendida por Roberto Costa quando da abertura das urnas em outubro de 2016 e parece não ser entendida por Zé Viera ao fim de 2017.

A perda dos direitos políticos não tira Zé Vieira do poder, apenas do cargo de prefeito. 

O grupo político vencedor das últimas eleições pode muito bem ser conduzido pelo líder e a prefeitura administrada pelo pupilo. É questão de bom senso.

Não quero dizer que se esteja gastando dinheiro público na aquisição das liminares (muito embora não se convença o povo do contrário), mas certamente se gasta tempo e esforço no que não é essencial.

A Bacabal interessa Zé Vieira no poder, tanto que a maioria comemora as liminares com entusiasmo, mas verdadeiramente não interessa que ele esteja na prefeitura, tanto que se admite que o governo se concentre nas mãos de outros. 

O que importa é a continuidade dos serviços, as obras de asfaltamento que pararam, os investimentos futuros que ficam aguardando um desenrolar dos fatos. 

É melhor pensar agora, antes que seja tarde o arrependimento.

quinta-feira, 8 de março de 2018

Por que 8 de março é o Dia Internacional da Mulher?


Salvar
Por: Paula Nadal
Crédito: Getty Images
Crédito: Getty Images
As histórias que remetem à criação do Dia Internacional da Mulher alimentam o imaginário de que a data teria surgido a partir de um incêndio em uma fábrica têxtil de Nova York em 1911, quando cerca de 130 operárias morreram carbonizadas. Sem dúvida, o incidente ocorrido em 25 de março daquele ano marcou a trajetória das lutas feministas ao longo do século 20, mas os eventos que levaram à criação da data são bem anteriores a este acontecimento. 

Desde o final do século 19, organizações femininas oriundas de movimentos operários protestavam em vários países da Europa e nos Estados Unidos. As jornadas de trabalho de aproximadamente 15 horas diárias e os salários medíocres introduzidos pela Revolução Industrial levaram as mulheres a greves para reivindicar melhores condições de trabalho e o fim do trabalho infantil, comum nas fábricas durante o período. 

O primeiro Dia Nacional da Mulher foi celebrado em maio de 1908 nos Estados Unidos, quando cerca de 1500 mulheres aderiram a uma manifestação em prol da igualdade econômica e política no país. No ano seguinte, o Partido Socialista dos EUA oficializou a data como sendo 28 de fevereiro, com um protesto que reuniu mais de 3 mil pessoas no centro de Nova York e culminou, em novembro de 1909, em uma longa greve têxtil que fechou quase 500 fábricas americanas.

Em 1910, durante a II Conferência Internacional de Mulheres Socialistas na Dinamarca, uma resolução para a criação de uma data anual para a celebração dos direitos da mulher foi aprovada por mais de cem representantes de 17 países. O objetivo era honrar as lutas femininas e, assim, obter suporte para instituir o sufrágio universal em diversas nações. 

Com a Primeira Guerra Mundial (1914-1918) eclodiram ainda mais protestos em todo o mundo. Mas foi em 8 de março de 1917 (23 de fevereiro no calendário Juliano, adotado pela Rússia até então), quando aproximadamente 90 mil operárias manifestaram-se contra o Czar Nicolau II, as más condições de trabalho, a fome e a participação russa na guerra - em um protesto conhecido como "Pão e Paz" - que a data consagrou-se, embora tenha sido oficializada como Dia Internacional da Mulher, apenas em 1921.

Somente mais de 20 anos depois, em 1945, a Organização das Nações Unidas (ONU) assinou o primeiro acordo internacional que afirmava princípios de igualdade entre homens e mulheres. Nos anos 1960, o movimento feminista ganhou corpo, em 1975 comemorou-se oficialmente o Ano Internacional da Mulher e em 1977 o "8 de março" foi reconhecido oficialmente pelas Nações Unidas.

"O 8 de março deve ser visto como momento de mobilização para a conquista de direitos e para discutir as discriminações e violências morais, físicas e sexuais ainda sofridas pelas mulheres, impedindo que retrocessos ameacem o que já foi alcançado em diversos países", explica a professora Maria Célia Orlato Selem, mestre em Estudos Feministas pela Universidade de Brasília e doutoranda em História Cultural pela Universidade de Campinas (Unicamp).

quarta-feira, 7 de março de 2018


Secretaria de segurança vai investigar políticos envolvidos em quadrilha de contrabando.

SSP vai apurar áudio no qual ex-vice prefeito de São Mateus fala estar “trabalhando” com secretário e dois deputados


Secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, confirmou investigação
Secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, confirmou investigação (Foto: Arquivo)

Finalmente o governo Flávio Dino conseguiu demonstrar que pode mudar o nosso Estado do Maranhão, mas isso graças ao trabalho do secretário Jefferson Portela.
Além das prisões de militares e de cortar na própria carne com a prisão de um delegado, a  Secretária de Segurança Pública (SSP) vai abrir investigação para apurar vazamento de um áudio no qual o ex-vice prefeito de São Mateus, Rogério Sousa Garcia, afirma a um interlocutor que tem ligações com um secretário e dois deputados, que estariam trabalhando para beneficiar uma quadrilha especializada em contrabando que foi desbaratada na semana passada. 
É a hora de se tentar limpar os quadros políticos do Estado do Maranhão, sem esse discurso de que todo o mal está atrelado a Sarney e que só existe o bem do lado de Dino.
Rogério Souza foi preso durante essa operação com mais oito pessoas, incluindo policiais militares, no bairro do Quebra Pote. O ex-superintendente da Seic, o delegado Thiago Bardal, e o advogado Jefferson Muniz Melo, também acusados de integrar o bando, foram presos no início da tarde desta sexta-feira (2).
No áudio citado, que integra o inquérito em que a Superintendência Estadual de Prevenção e Combate a Corrupção (SECCOR), Rogério Sousa Garcia afirma que a situação complicou, provavelmente se referindo a mudança de comando na Polícia Militar, e pede calma, para uma pessoa que ainda não foi identificada. Nesta conversa, ele cita dois deputados e um secretário, que também fariam parte da organização.
“Realmente complicou, mas eu tô (sic) trabalhando via o secretário e dois deputados para gente sanar esse problema. Eu vou tentar levar o Major para o CPAM 3 e o serviço de hoje, as escalas, ele mudou tudo, esse tal de Arlan”, disse o ex-vice prefeito.
Ainda na mesma conversa, Rogério ainda fala sobre a situação incomoda do bando. “É um veneno grande, que nós estamos passando”, diz ele, ao se referir de forma bem clara sobre mudança de escalas na PM, o que, em tese, teria deixado o grupo sem proteção.
Ao ser perguntado sobre o áudio, Jefferson Portela foi bem claro ao afirmar que a SSP abrirá investigação. “Nós estivemos agora pela manhã fazendo uma análise de documentos, de modo que agora nós vamos procurar saber sobre esse áudio com o presidente aqui da Seccor, responsável pelo inquérito”, disse Portela, que ainda comentou sobre nomes citados no áudio. “Confirmada a autenticidade da voz dele, tudo aquilo que é colhido será investigado. Nós ouvimos o áudio e tudo será investigado”, completou.

terça-feira, 6 de março de 2018

O crime não compensa.

A assessoria de comunicação da Secretaria de Segurança Pública (SSP-MA) confirmou a informação de que o tenente coronel Antonio Eriverton Nunes Araújo foi preso em Belém-PA após pedido de prisão preventiva expedida pela Justiça Maranhense.


O tenente coronel já passou pelo comando de nossa cidade prestando relevantes serviços. Esperamos que o mesmo possa esclarecer os fatos ou, do contrário, lamentamos que mais um homem de bem tenha sucumbido aos encantos do crime.

Ele é o nono policial a ser preso por suspeita de participação em uma quadrilha de contrabandistas de armas, cigarros e bebidas no Maranhão. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o coronel foi comandante do 21º Batalhão de Polícia Militar entre junho de 2017 e o dia 31 de janeiro deste ano, quando o comando do batalhão foi entregue ao tenente coronel Harlan Nascimento.

A vida de Maluf na cadeia.


Um dos políticos mais longevos do país depende da ajuda dos colegas para tudo, reclama da comida sem graça e quase não recebe visitas.


Se isso não é exemplo de que o país mudou então eu não sei mais o que pode servir de exemplo para os nossos atuais governantes.

O bilionário Joesley Batista sentiu pena de Paulo Maluf quando o viu chegar à carceragem da Polícia Federal em São Paulo, no dia 20 de dezembro. Escorado em três advogados e uma bengala, o deputado federal do PP havia se entregado por volta das 9h da manhã. Ele obedecia a um mandado expedido pelo Supremo Tribunal Federal por conta de uma condenação a sete anos e nove meses de prisão por lavagem de dinheiro. Maluf estava duramente abatido. Veteranos de cadeia, Joesley e seu irmão Wesley se voluntariaram para ajudar o novo companheiro de cárcere. Fizeram a limpeza da cela do doutor Paulo e se escalaram para passar a noite com ele, receosos de que o parlamentar de 86 anos passasse mal. Conversaram sobre amenidades e tentaram distraí-lo o máximo possível.
A companhia e a presteza dos irmãos delatores, que tornaram mais suave a chegada de Maluf ao xilindró, só duraram dois dias. Em 22 de dezembro, o deputado foi transferido para o Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, no bloco 5 – a zona de elite destinada a 60 presos vulneráveis, como políticos, empresários e criminosos sexuais, apelidada de “camarote” pelos agentes penitenciários. Na Papuda, apesar de ter sido bem recebido pelo empresário Luiz Estevão, o rei do camarote, Maluf não conseguiu esconder o desânimo. Alocado na ala B, o outrora altivo e falante político, ex-prefeito e ex-governador de São Paulo, se converteu num sujeito taciturno na prisão. Estabeleceu uma boa relação com Estevão, outro preso por corrupção, mas chora com frequência, principalmente quando fala sobre a família, e se queixa das condições da prisão. Ainda não se acostumou a comer a xepa – uma quentinha com arroz, feijão e um pedaço de carne. Maluf reclama muito da comida, que considera sem graça. Já perdeu ao menos oito quilos.
Fonte: Revista Época.

NOVO JUIZ NO TRE - MA.

O juiz titular da 3ª Vara Criminal de São Luís, José Gonçalo de Sousa Filho, foi eleito para compor a Corte do Tribunal Regional Eleito...