sábado, 30 de setembro de 2017

SENADOR VAI SER VICE DE NOVO.

Mesmo que não esteja ainda decidido que a ex-governadora Roseana Sarney será candidata ao Governo do Estado, é grande a movimentação dentro do Grupo Sarney (PMDB) para a escolha de nomes que possam ser candidatos a vice na chapa que ela vier a liderar.

Um dos cotados é o senador João Alberto. Veja a matéria completa do blog do Abel carvalho no link abaixo.





quinta-feira, 28 de setembro de 2017

FOMENTANDO O DEBATE - OPNIÃO DE DARLAN SILVA

O leitor sempre antenado e com opinião forte, Darlan Silva, postou um comentário de grande pertinência e com um breve histórico de nossa política recente que merece uma matéria própria. Segue a opinião do leitor:

"Nosso problema, político, econômico, social, não se inicia em 2008, tem inicio lá no primeiro governo a partir da constituição de 1988.

Os piores indicadores econômicos, plano cruzado 1, plano cruzado 2, os fiscais do presidente de então, bancos fechados, desemprego nas alturas, corrupção correndo solta, entregou o pais com uma inflação de 86% ao mês, facilitou a eleição de um outro... que em pouco tempo fora cassado seu mandato... o toma lá da cá, os conchavos... já vem lá dos governos militares, que alias tem uma parte da nação defendo isto de volta...isso é brincadeira de gente desinformada.

Militar não governa sozinho, se chegassem ao poder teriam que fazer composição com o PMDB, PSDB, DEM, pra governar...haveria alguma mudança?"

Matéria comentada

AÍ TAMBÉM JÁ É BURRICE. (atualizado)

Meu amigo Cavalcante perguntou quem seria um nome viável, independente destes que aparecem nas pesquisas. 

Eu lhe respondo que não sei lhe indicar nomes, mas um critério viável e objetivo seria o de não votar em qualquer político que tenha sido denunciado por crimes e, naqueles que apresentarem campanhas mais baratas (quem gasta menos tem menos motivo para roubar).
Espero ter contribuído meu amigo e obrigado por está sempre presente.


Em três cenários diferentes de pesquisa eleitoral fica evidente que o brasileiro não sabe votar.

O primeiro colocado é um condenado por corrupção, o segundo colocado é um condenado por desrespeito a mulher brasileira  Marina Silva (que aparece em terceiro) é criticada por ser radical.

SÓ SE FOR RADICALMENTE HONESTA.

ACORDA BRASIL.

Pesquisa estimulada - 1º turno


Cenário 1
Lula (PT) – 32,4%
Jair Bolsonaro (PSC) – 19,8%
Marina Silva (Rede) – 12,1%
Ciro Gomes (PDT) – 5,3%
Aécio Neves (PSDB) – 3,2%
Brancos e Nulos: 21,9%
Indecisos: 5,3%

Cenário 2
Lula (PT) – 32%
Jair Bolsonaro (PSC) – 19,4%
Marina Silva (Rede) – 11,4%
Geraldo Alckmin (PSDB) – 8,7%
Ciro Gomes (PDT) – 4,6%
Brancos e Nulos: 19%
Indecisos: 4,9%

Cenário 3
Lula (PT) – 32,7%
Jair Bolsonaro (PSC) – 18,4%
Marina Silva (Rede) – 12,0%
João Doria (PSDB) – 9,4%
Ciro Gomes (PDT) – 5,2%
Brancos e Nulos: 17,6%
Indecisos: 4,7%


A  pesquisa CNT/MDA foi divulgada nesta terça-feira (19) pela Confederação Nacional de Transportes (CNT).



quarta-feira, 27 de setembro de 2017



Campeão maranhense em 1996, Bicampeão da Taça Cidade de São Luís 1991 e 2008, com duas participações no campeonato Brasileiro da Serie C 1998 e 2008. É pensando nas glórias do passado que o Presidente do Bacabal Rodrigo, está montando um elenco forte com o objetivo de voltar à elite do futebol maranhense.

O Presidente Rodrigo, montou um elenco para brigar pelo acesso.
Para comandar o BEC na competição, o Bacabal contratou o melhor treinador do Campeonato maranhense de 2017, Marlon Cutrim,tem a missão de recolocar o BEC, na primeira divisão do futebol maranhense, o elenco que está sendo formado enche de esperança o torcedor do Leão, são jogadores experientes e conhecidos do torcedor maranhense, mesclado com a garotada que   disputou a Copa da BR.

Marlon Cutrim, comandará o Bacabal na Segunda Divisão.
fazem parte do elenco bacabalense, os goleiros Gustavo ex- São José e Romulo Rios ex- MAC, o setor defensivo tem como base jogadores que disputaram o campeonato maranhense e serie D pelo Cordino, os laterais,  Alef e Carlinhos, os zagueiros Bruno e Emerson, no meio campo o Bacabal conta com o experiente Sandro Bacabal ex- MAC, Alisson ex- Cordino, Jeferson Maranhense, Romero ex- Cordino e Helton ex- Moto e MAC, no ataque tem Rony e Di Maria ex- Cordino e repatriou o artilheiro Junior Chicão. A diretoria do Bacabal espera anunciar até quinta feira mais um reforço o lateral direito Michel ex- MAC esta negociando e pode ser anunciado a qualquer momento.



O Bacabal faz parte do Grupo A  com Sabiá e Timon. a estreia do Leão acontece às 15:45 do dia 07 de outubro no estádio Correão em Bacabal.




NÃO ME DIGAM QUE NÃO TEMOS ALTERNATIVA.

A corrida eleitoral de 2018 ganhou um novo participante. Em vídeo divulgado nas redes sociais, a jornalista e ex-apresentadora da TV Globo Valeria Monteiro lançou sua pré-candidatura ao Planalto nas eleições do ano que vem.

Primeira mulher a assumir a bancada do Jornal Nacional, em 1992, Valeria, que também apresentou o Fantástico nos anos 1990, esclarece logo no início do vídeo de 1 minuto e 37 segundos que sua empreitada não é uma brincadeira.

“Sou pré-candidata à Presidência da República. É sério”, garante ela. “Vou emprestar minha cara a tapa para juntos sermos capazes de levarmos à campanha temas verdadeiramente importantes.”

A jornalista não cita no vídeo nenhuma proposta de governo, mas promete uma candidatura independente, “sem dinheiro, sem padrinhos políticos, mas com muita consciência e colaboração.”

Valeria afirma ainda que o “primeiro grande desafio” será conseguir um partido “corajoso o suficiente” para apoiar sua plataforma.

terça-feira, 26 de setembro de 2017

O que fazer diante do copioso aumento da criminalidade?

A segurança pública na sociedade atual, com todos os seus mecanismos tecnológicos de monitoramento remoto nos ambientes de convívio social ainda é um dos maiores desafios de nossos governantes.
Por muitas vezes, a possibilidade de se encontrar em situação de perigo de vida nos leva a bradar pela liberação do porte de arma. Um bom debate com o professor Glauber e as (nem tão constantes) conversas com meu amigo Jaquito me fez lembrar que a necessidade do uso de armar pode representar mais que o direito de legítima defesa, mas sim o direito de reafirmação de força do indivíduo perante o Estado.
A referida questão do porte de arma, para operadores do Direito como eu, envolve o PL 704/2015, que está no Legislativo federal para ser votada. Assim, indaga-se:
Por que há resistência estatal para liberação do porte de arma e a legítima defesa?
Ainda não estou convencido de ser esse o melhor caminho, ao contrário, penso ser esse o caminho do caos final, mas o ordenamento jurídico assegura que a legítima defesa como um direito e defender um direito não constitui ato ilícito, sendo legítimo e legal. Resta então ser permitido e assegurado. É necessário evoluir a questão.

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Lourival Souza: Mortalidade no trânsito no Brasil e nos dez outros países mais povoados do mundo .

Com o encerramento da SEMANA NACIONAL DE TRÂNSITO (18 a 25.09.2017) acho importante continuar a conscientização, por isso reproduzo a matéria do Blog do Abel Carvalho.


Resultado de imagem para lourival souza sos vida
Produzida 
Por Lourival Souza

Facebook: Campanha SOS VIDA
E-mail: valorizacaoaavida@gmail.com

Fones: (98)98114-3707(TIM-Whatsapp)
98891-1931(OI)
99202-1431(VIVO)
98423-0606(CLARO)


Resultado de imagem para lourival souza sos vida

Entre os países com mais de 100 milhões de habitantes, o Brasil tem o maior índice de mortos no trânsito apesar de ser somente o quarto mais motorizado.
O “Global status report on road safety 2015”, publicado pela OMS em Outubro 2015, fornece dados sobre a segurança do trânsito na maioria dos países do mundo.


O gráfico abaixo mostra uma comparação entre o Brasil e os outros países com mais de 100 milhões de habitantes. A comparação é feita:

a partir de três dados: o número anual de mortos no trânsito, o número de habitantes e o número de veículos


através de dois índices: a taxa de motorização (número de veículos por 100 habitantes) e o índice de mortos (número de mortos por 100.000 habitantes)
Cada país com mais de cem milhões de habitantes é representado por um ponto, cujas coordenadas são a taxa de motorização e o índice de mortos. Adicionalmente, o nome do país é acompanhado, entre parênteses, pela sua densidade demográfica, medida pelo número de habitantes por quilômetro quadrado.
Por exemplo, para o Brasil, 40 veículos por 100 habitantes, 23 mortos por 100.000 habitantes e 24 habitantes por quilômetro quadrado.
A densidade demográfica foi incluída neste gráfico para mostrar a grande diversidade dos casos e porque reflete, de certa forma, a densidade da rede a ser mantida e fiscalizada. Quanto maior é o país, menor é a densidade da rede e mais difíceis são a manutenção da infraestrutura e o gerenciamento do trânsito. É uma das dificuldades da redução dos acidentes no Brasil.

Em termos de segurança, o Japão lidera a competição: ele tem, de longe, o menor índice de mortos: 4,7, na frente dos Estados Unidos com 10,7. A comparação destes dois países mostra a importância da dimensão geográfica do país: os japoneses são 127 milhões num território de 378.000 km2 enquanto os 320 milhões de americanos têm 9,7 milhões de km2. O Japão tem 336 habitantes por quilômetro quadrado e os Estados Unidos 33: dez vezes menos.


Veja no quadro a seguir os dados referentes aos onze países.




Voltando ao gráfico acima: no topo, aparece o Brasil, com o maior índice de mortos: 23,4 mortos por 100.000 habitantes, cinco vezes maior que no Japão e 2,2 vezes maior que nos Estados Unidos.


A comparação do Brasil com os Estados Unidos é interessante pois eles têm uma certa semelhança em termos de superfície e de densidade demográfica. Porém, uma grande diferença entre eles é a sua taxa de motorização: 41 veículos por 100 habitantes no Brasil contra 83 nos Estados Unidos.


Esta taxa cresce a cada ano e tende a fazer crescer também o índice de mortos no trânsito. O desafio, para o Brasil, é fazer com que a taxa de mortos passe a diminuir apesar do crescimento da frota de veículos.


De modo geral, o crescimento da frota é uma consequência do desenvolvimento econômico. Pode se ter uma ideia da progressão da frota com o crescimento da economia no gráfico abaixo. É parecido com aquele apresentado acima, porém, ao lado do nome de cada país, aparece, entre parênteses, o valor do PIB per capita, em milhares de dólares.


Dá para refletir sobre os esforços consideráveis que terão de ser feitos no Brasil para resistir à pressão do crescimento da frota e conseguir reduzir drasticamente a taxa de mortos no trânsito. 

SLOGAN: # MINHA ESCOLHA FAZ A DIFERENÇA NO TRÂNSITO

domingo, 24 de setembro de 2017

CAPITAL INICIAL NO ROCK IN RIO. SHOW !

Capital Inicial comprova vocação de banda para multidões no Rock in Rio.

O Capital Inicial foi a primeira banda representante do rock nacional a subir ao Palco Mundo nesse domingo, 24, último dia do Rock In Rio 2017.



Foi um show daqueles de fazer a gente voltar no tempo, sentir a música e a força dos movimentos culturais. DE AREPIAR !


Banda fez apanhando da carreira misturando canções politizadas com baladas e covers.

Desde que renasceu comercial e artisticamente no final dos anos 90, o Capital Inicial vem se mantendo como uma banda de enorme popularidade, sobrevivendo a modismos e sabendo se apresentar para grandes públicos. Dessa forma, não surpreende ver que eles conseguiram novamente conquistar com grande facilidade o públcio de mais um Rock in Rio. Em mais uma participação no festival, ficou comprovado que eles de fato fazem uma música que tem vocação para ser ouvida em grandes espaços.

O show de treze músicas foi aberto com a mais recente "O Bem, o Mal e O Indiferente" e teve canções gravadas nos anos 80, como "Música Urbana", "Independência" e "Fátima". ao lado de material popularizado já no século 21 como "Natasha ou "Depois da Meia Noite"

As covers e versões de músicas que, com justiça, eles também já se apropriaram também form mostradas: "Primeiros Erros" de Kiko Zambianchi,"Mulher de Fases" dos Raimundos, "Que País É Esse?" (que segundo o vocalista Dinho disse ter "quase um dever cívico" de cantá-la) da Legião Urbana e "À Sua Maneira", versão deles para "De Música Ligera" do Soda Stereo foram todas bem recebidas.

Assim, a banda fez talvez o MELHOR show nacional de todo essa edição do festival que contou com a participação do público e deixou o palco, novamente, consagrada.


Teve muita guitarra, o vocalista  Dinho Ouro Preto literalmente se jogou nos braços da galera. 

DEPOIS DA BALEIA AZUL A "MODA" É O BORDADO HUMANO.







que copiam essa mutilação
O mangá é tão violento que foi proibido na China, pois, além do bordado, entre outras aberrações, apresenta criaturas canibais, consumindo carne humana. Apesar da proibição, esses quadrinhos são bastante populares entre os adolescentes chineses e circulam de maneira clandestina no país.


O grande problema é que seguindo tais exemplos jovens passaram a criar desafios entre si, praticando essas costuras na pele, fotografando-as e divulgando as imagens das mutilações pelas redes sociais (Sina Weibo), o que está colocando as famílias em alerta, pois vários jovens já fizeram bordados nos braços, pernas, mãos e lábios, com fios de várias cores 
Essa conduta pode levar o indivíduo à morte, pois ao realizar bordados em seu corpo, sem qualquer esterilização, a pele inflama e pode infeccionar, com alto risco de septicemia e, consequentemente, de morte.

Uma das justificativas para essa nova moda na China é a popularidade alcançada pelo jogo Baleia Azul entre os jovens. Um chinês que publicava imagens e comen tários incentivando jovens a participar desse jogo já teve a prisão decretada por lá. No Brasil, tivemos recentemente a realização da operação Aquarius, que também levou criminosos, curadores do jogo Baleia Azul, à prisão,

A matéria da BBC registra um dado alarmante, pois, após a divulgação da notícia e das imagens do bordado humano, cerca de 40 mil pessoas comentaram sobre o tema nas redes sociais na Ásia.

Diante dessa realidade, um importante alerta deve ser feito antes que essa nova onda chegue ao Brasil, advertindo aos pais para prevenir seus filhos, pois, como verificado no caso do jogo Baleia Azul, esses desafios rapidamente se disseminam pela internet mundial, vitimando muitos adolescentes.

O tema "bordado humano" novamente traz a discussão jurídica da falta da criminalização do induzimento à autolesão corporal. Infelizmente, no Brasil, induzir alguém a se automutilar não é crime, pois o nosso Código Penal não prevê essa conduta. Por conta disso, já fizemos tal proposta quando da popularização do jogo Baleia Azul em nosso país.

É urgente o aperfeiçoamento do nosso Código Penal para estabelecer, expressamente, a criminalização da conduta de induzir outrem a se autolesionar, estabelecendo a respectiva punição, lembrando que na maioria dos casos as vítimas são crianças e adolescentes.

É sabido que os jovens atravessam fases de descobertas e de autoafirmação, o que os torna vulneráveis e possíveis vítimas desses jogos e desafios, com absoluta impunidade para o desafiante criminoso, que os induz.

Portanto, se verifica, mais uma vez, a necessidade de adequação das leis a essas novidades criminosas que a internet traz para dentro dos lares, reclamando a atuação do Legislativo para suprir essa lacuna,

Resta, assim, o importante alerta a ser transmitido às crianças e adolescentes, para que se afastem desses jogos e desafios, os quais se prestam a satisfazer o prazer de pessoas perversas, que buscam impingir sofrimento a outrem.



Escrito por LUIZ AUGU STO FI LIZZOLA D'URSO é advogado criminalista, Pós-Graduado pela Universidade de Castilla-La Mancha (Espanha), membro do Grupo de Estudos de Direito Digital e Compliance da FIESP, membro Efetivo da Comissão Especial de Direito Digital e Compliance da OAB/SP, webdesigner, auditor no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) na Federação Paulista de Futebol (FPF) e integra o escritório de advocacia D'Urso e Borges Advogados Associados.

Fonte: REVISTA PRÁTICA FORENSE - WWW.ZKED TORACOM.BR


 

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

VAMOS SALVAR O BRASIL SEM BUSCAR SALVADORES.

O governo Temer representa o fim (ou a continuidade) do grupo corrupto que governa o Brasil desde 2008 e é preciso muito mais do que aumentar impostos ou cortar despesas para salvar o Brasil.

O país necessita realizar, além das reformas da previdência social e a tributária, uma reforma política radical, que promova:
  • a extinção de todos os partidos e do fundo partidário,
  • redução pela metade dos assentos no Congresso, nas assembleias estaduais e câmaras municipais.
o objetivo final é mudar a cultura política vigente, coibindo que políticos se sirvam da política para defenderem interesses pessoais ou de grupos.

O modelo não é meu e sei que não é tão simples fazê-lo,  mas é necessário dizê-lo para alcançar.

Vamos debater política e não pessoas. 

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

ELEIÇÃO 2018. TUDO COMO DANTES NO SISTEMA, MAS VEM AI A CONTA.

Foto: Dida Sampaio/Estadão

O plenário da Câmara dos Deputados rejeitou, na noite de terça-feira, 19, a mudança do sistema de eleição para o Legislativo do País. Os parlamentares recusaram a proposta de transição do atual sistema – chamado de proporcional – para o “distritão” nas eleições de 2018, quando serão eleitos deputados estaduais e federais, e de 2020, para a escolha de vereadores. Em 2022, entraria em vigor o “distrital misto”. 

OU SEJA, a eleição do ano que vem vai ser no mesmo modelo da anterior, no sistema proporcional.

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) não foi aprovada porque não atingiu o mínimo de 308 dos 513 votos. Foram 238 deputados contrários à alteração – 205 votaram a favor e houve uma abstenção. A matéria foi derrubada em primeiro turno e não pode mais ser discutida no Congresso neste ano.

Como o blog já havia previsto, a  votação desta terça encerrou uma discussão de meses em torno da reforma política. Sem consenso, líderes da Câmara tentaram por diversas vezes aprovar a PEC, mas não conseguiram chegar a um texto de consenso.

Porém, a próxima votação é sobre a criação do fundo bilionário para financiar a campanha e ESSE DEVE SER APROVADO. FIQUE DE OLHO E NÃO PERMITA..

NOSSO POBRE FUTEBOL MILIONÁRIO.

Noventa minutos separam três clubes brasileiros de uma vaga na semifinal da Libertadores.
Além de se aproximar do principal título da América do Sul, Santos, Grêmio e Botafogo ainda têm a chance de ficar R$ 4 milhões mais ricos com os confrontos desta noite – o Peixe recebe o Barcelona-EQU podendo empatar em 0 a 0, enquanto gremistas e botafoguenses se enfrentam no Sul depois de um 0 a 0 no Rio.
O prêmio de R$ 4 milhões foi prometido pela Conmebol para os quatro semifinalistas da Libertadores. Tal quantia, por exemplo, cobre um mês de salários do Botafogo, que gasta R$ 3,8 milhões com jogadores e comissão técnica. O elenco santista custa R$ 4,5 milhões mensais, enquanto o do Grêmio sai por R$ 7,2 milhões.
Em caso de sucesso nesta quarta-feira, os três últimos brasileiros vivos na competição ainda teriam a oportunidade de faturar mais R$ 9,4 milhões com o título ou R$ 4,7 milhões em caso de vice-campeonato.
O Botafogo é quem mais faturou com a Libertadores deste ano – como passou por duas fases da pré-Libertadores (o segundo e o terceiro mata-mata), o time carioca encheu seus cofres em R$ 13,6 milhões. Já Santos e Grêmio embolsaram R$ 11 milhões, cada.
PRÊMIOS PAGOS PELA CONMEBOL A CADA FASE:
– 1ª fase eliminatória: R$ 780 mil
– 2ª fase: R$ 1,3 milhão
– 3ª fase: R$ 1,3 milhão
– fase de grupos: R$ 5,6 milhões
– oitavas de final: R$ 2,4 milhões
– quartas de final: R$ 3 milhões
– semifinal: R$ 4 milhões
– vice-campeão: R$ 4,7 milhões
– campeão: R$ 9,4 milhões

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

BEC confirmando na 2ª divisão:

Equipes lutarão por uma vaga na elite do futebol do Maranhão em 2018; a competição terá início no dia 7 de outubro

O BEC foi campeão maranhense em 1.996

Do blog do Abel Carvalho.

 A Federação Maranhense de Futebol (FMF) divulgou, na noite da segunda-feira, a tabela do Campeonato Maranhense da Série B 2017. A competição terá a participação de seis clubes divididos em dois grupos. As equipes lutarão por uma vaga na elite do futebol do Maranhão em 2018. A competição terá início no dia 7 de outubro.

A fase de ida tem previsão de encerramento no dia 15 de outubro. Os jogos de volta e fase de grupo de uma maneira geral termina dia 25 do mesmo mês.

O Grupo A será formado por Bacabal, Sabiá e Timon; e a Chave B por Chapadinha, Expressinho e Pinheiro.

Na primeira fase da competição, as equipes enfrentam os adversários do mesmo grupo, em sistema de ida, no primeiro turno. No segundo turno, as equipes enfrentam os mesmos adversários do próprio grupo, em sistema de jogos de volta.

A competição terá início no dia 7 de outubro com a partida entre Bacabal x Timon, que acontecerá, às 15h45, no Correão, em Bacabal. No dia seguinte o Pinheiro recebe o Expressinho, às 16h, no Costa Rodrigues, em Pinheiro.

A equipe que conseguir o acesso ocupará a vaga do Americano, que foi rebaixado este ano. A Série A 2018 deverá ser iniciada no início de janeiro.

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Diálogo enviado por amigo navegante:


- Mano do céu...
- Que foi?
- O Palocci ferrou o Lula. Você viu?
- Não vi. O que foi que ele falou?
- Que o Lula sabia de tudo.
- Eita. Tipo o quê?
- O esquema com a Odebrecht.
- Vixe. Agora vai.
- Vai.
- E ele mostrou uns áudios?
- Não.
- Uma sala repleta de mala de dinheiro?
- Não.
- Já sei: contas no exterior?
- Não.
- Extratos bancários?
- Não.
- Uma compra de sentença?
- Não. Nada disso.
- Pelo menos um helicóptero com coca?
- Não.
- Algum depósito na conta da Marisa?
- Neca.
- Palocci pelo menos participou das negociações?
- Diz que não. Mas o molusco contava para ele depois.
- Contava?
- É.
- Tem vídeo disso?
- Não.
- Gravação?
- Não.
- Grampo?
- Não.
- Testemunha?
- Não.
- Eram só ele e Lula? Ninguém mais viu?
- Só os dois. Petralhas.
- E a delação foi homologada?
- Foi.
- O juiz aceitou?
- Claro!
- Saquei.

Independente da convicção política esse diálogo claramente a favor de Lula merece reflexão.

Já formei (pre) conceito sobre a culpa de Lula como corrupro,  mas  será que qualquer um de nós não se sentiria injustiçado nas condições acima?

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

EX-PREFEITO DE IMPERATRIZ DECLARA QUE NÃO APOIA FLÁVIO DINO.



O ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira (PSDB) fez um verdadeiro desabafo sobre o Governo Flávio Dino e sobre o caminho que o PSDB deve tomar nas eleições 2018 no Maranhão.

Madeira classificou a gestão comunista como um desastre político e que Flávio Dino só não é “apedrejado” por conta do dinheiro que ficou do Governo Roseana Sarney.

O ex-prefeito de Imperatriz descartou a possibilidade de novamente está lado a lado com o comunista. 

Madeira finalizou afirmando que o PSDB não irá com Flávio Dino, disse que apenas tolos pensam assim e que o candidato do PSDB será o senador Roberto Rocha, atualmente no PSB.

“O Roberto Rocha vai sair do PSB e virá para o PSDB, eu continuarei aqui no PSDB, afinal sou um dos fundadores do partido. O Roberto virá para cá e sairá candidato pelo nosso partido. Só quem não sabe avaliar política acha que o PSDB vai ficar com Flávio Dino”, finalizou.

Com essa alteração o PSDB de Bacabal fica mais longe do Prefeito Zé Vieira que é aliado do governador e desafeto de Roberto Rocha.


sábado, 9 de setembro de 2017

OS PONTOS MAIS POLEMICOS DA REFORMA POLÍTICA.

1. Lista fechada

Sistema de eleição de parlamentares por meio de lista fechada. Por ele, o eleitor vota no partido, que estabelece uma lista pré-ordenada dos candidatos que serão eleitos – hoje ele vota diretamente no candidato.
Para evitar o “caciquismo partidário”, o relator sugere que os partidos sejam obrigados a elaborar as listas por meio de prévias, convenções ou primárias. Prevê também alternância de gênero: para um grupo de três candidatos da lista, pelo menos um deve ser de sexo diferente.
Na proposta a lista fechada valeria para as eleições de 2018 e 2022.

A partir de 2026, ele propõe a adoção do sistema eleitoral misto, em que metade das vagas para um parlamento seriam escolhidas por lista pré-ordenada e a outra, por sistema distrital.

Pelo regime distrital, um Estado ou município é dividido previamente em regiões e cada uma delas teria um determinado número de vagas. Os candidatos, por sua vez, disputam por esses distritos. Vencem os que tiverem maior número de votos.
Na discussão do parecer na comissão, a lista fechada foi um dos temas que enfrentou mais resistência. Para parlamentares, o tema não será aprovado.

“Minha impressão é que não passa, tanto que na última tentativa teve apenas 21 votos”, afirmou o deputado Marcus Pestana (PSDB-MG). Segundo ele, o PSDB defende o sistema distrital. Para o tucano, ou se produz consensos envolvendo dirigentes partidários e parlamentares ou nenhuma proposta da reforma política será aprovada.

2. Fim das coligações

O fim das coligações em eleições proporcionais, ou seja, para deputados e vereadores. O Senado já aprovou uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nesse sentido em novembro do ano passado.
A PEC, que está parada na Câmara, também prevê a criação de uma cláusula de desempenho eleitoral, chamada de “cláusula de barreira”, para que partidos tenham acesso ao fundo partidário e ao tempo gratuito de televisão.
O fim das coligações e a cláusula de barreira, porém, enfrenta resistência de partidos pequenos, como o PCdoB. O argumento é de que a proposta visa acabar com os partidos pequenos.
O relator, porém, rebate a crítica e diz que seu parecer, assim como a PEC do Senado, prevê a criação de federações partidárias.
Por meio delas, partidos pequenos poderão se juntar e atuar como um bloco. Com isso, dividirão o dinheiro do fundo partidário e tempo de TV.

3. Financiamento

A mais polêmica de todas é a  proposta de criar um fundo eleitoral, abastecido com recursos públicos, para bancar parte das campanhas.
Ele sugere que, em 2018, a União destine R$ 1,9 bilhão para o primeiro turno das eleições e R$ 285 milhões para o segundo turno.

Pela proposta, 2% desse montante deve ser dividido igualmente entre os partidos, e o restante proporcionalmente, de acordo com o desempenho eleitoral dos partidos para Câmara no pleito anterior.

De acordo com o relator, o fundo poderá bancar até 70% do teto de gastos das campanhas. Os outros 30% poderão ser arrecadados por meio de doações de pessoas físicas, limitadas a até cinco salários mínimos.
O teto proposto pelo petista varia de acordo com o cargo e com o Estado. O maior será para candidatos a presidente da República: R$ 150 milhões.
Para governador, o maior teto será no Estado de São Paulo, R$ 30 milhões, e o menor, em Roraima, R$ 4 milhões.

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

SAIBA O QUE SE PRETENDE MUDAR PARA AS ELEIÇÕES DE 2018.

Falta menos de 30 dias para a Câmara dos Deputados aprovar a reforma política.




O relator da a  comissão especial, o deputado Vicente Cândido (PT-SP), propôs em seu relatório apresentado nesta terça-feira, 4,  algumas propostas tais como:


  • A unificação, para quatro meses, do prazo de desincompatibilização para todos os cargos públicos.
Hoje, o prazo de desincompatibilização varia de acordo com o cargo público. Pela legislação vigente, ministros, secretários de Estado e municipais, auditores fiscais, diretores e superintendentes de autarquias, empresas públicas e sociedades de economia mista têm de deixar os postos no mínimo seis meses antes da disputa, ou seja, em abril.

Já dirigentes de entidade de classe, quatro meses antes, e servidores públicos em geral, três meses antes. Pela proposta do relator, todos os prazos passariam a ser de quatro meses.

  • possibilidade de um político disputar mais de um cargo em um mesmo pleito – o que é proibido hoje.
  • O fim de uma das duas suplências de senadores.
  • A extinção dos cargos de vice-presidente, vice-governador e vice-prefeito.
  • A proibição de divulgação de pesquisas eleitorais uma semana antes da eleição
  • A redução do tempo de filiação e de domicílio eleitoral dos candidatos. 
Pela proposta do relator, o candidato deve estar filiado ao partido e possuir domicílio eleitoral na cidade ou região em que irá concorrer nove meses antes da eleição.


Hoje, ele precisa ter domicílio eleitoral fixado pelo menos um ano antes do pleito e estar com filiação aprovada pela direção partidária no mínimo seis meses antes da data da eleição.

  • Que as eleições para cargos do Executivo e do Legislativo sejam em pleitos diferentes.
Hoje, prefeitos e vereadores são eleitos juntos, enquanto governadores, deputados estaduais, federais, senadores e presidente em outra eleição.

  • Mudança nas datas de posses: 9 de janeiro, prefeitos e governadores; 10 de janeiro, presidente da República; e 1º de fevereiro, todos os parlamentares.
Atualmente, todos os políticos eleitos tomam posse no primeiro dia do ano.

Opinião do







É pouco provável que tantas mudanças sejam consenso entre os deputados, assim, a reforma política só deve ser votada no final deste semestre.

Para valer em 2018, as mudanças devem ser aprovadas na Câmara e Senado até o início de outubro.



quinta-feira, 7 de setembro de 2017

O FIM DA ERA LULA ?

As pesquisas sempre mostraram que Lula é o principal nome na corrida presidencial de 2018, porém, o ex-ministro Antonio Palocci (fazenda/Casa Civil – Governos Lula e Dilma) incriminou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em ação sobre propinas da Odebrecht. Palocci prestou depoimento na quarta-feira, 6, perante o juiz federal Sérgio Moro, em Curitiba, base da Operação Lava Jato.

Nesta ação, Lula é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro sobre contratos entre a Odebrecht e a Petrobras.

“No jantar ocorrido no apartamento do presidente Lula, em que participaram todas essas pessoas, o ex-ministro Palocci os convenceu e os dissuadiu no sentido de que essa operação era escandalosa e que poderia expor demais essa situação. Ficou clara toda a participação do ex-presidente Lula”, afirmou o advogado Adriano Bretas, que defende Palocci.

Durante duas horas, Palocci afirmou que está negociando um acordo de delação premiada com a força-tarefa da Lava Jato, mas que colaboraria com a Justiça de forma espontânea.

O Ministério Público Federal aponta que propinas pagas pela empreiteira chegaram a R$ 75 milhões em oito contratos com a estatal. Este montante, segundo a força-tarefa da Lava Jato, inclui um terreno de R$ 12,5 milhões para Instituto Lula e cobertura vizinha à residência de Lula em São Bernardo de R$ 504 mil.

Agora o caminho para presidência ficou estreito e o Brasil que adora salvadores da pátria deve enterrar o mito da esquerda e já está tratando de escolher um a direita.

Pobre povo brasileiro.

Operação Fantôme - A INDEPÊNCIA DO BRASIL DEPENDE DO COMBATE À CORRUPÇÃO.

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (5) a Operação Fantôme (tradução da língua francesa significa 'fantasma'), em alusão ao esquema criminoso cujo modus operandi seria a utilização de pessoas fictícias, criadas apenas para que o verdadeiro autor não aparecesse nas operações fraudulentas.

A notícia não é furo de reportagem porque essa não é a finalidade do blog, mas sim alertar para esse tipo de fraude tão comum em nossa região.

A ação da PF investigou crimes previdenciários nas cidades de Teresina e mais cinco cidades do Maranhão, que são Codó, Timbiras, Coroatá, Presidente Dutra e São Luís.

As investigações, iniciadas no ano de 2012, levaram à identificação de um esquema criminoso no qual eram falsificados documentos públicos para fins de concessão de benefícios de Amparo Social ao Idoso a pessoas fictícias, além do recebimento indevido de benefícios previdenciários após o falecimento do titular.

Foram cumpridos 14 mandados judiciais, além da determinação para que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) suspenda o pagamento de 109 benefícios de 'fantasmas', que geraram um prejuízo anual de R$ 1,2 milhão.

A Força-Tarefa Previdenciária é feita em parceria com a Secretaria de Previdência e o Ministério Público Federal (MPF) e essa equipe continua investigando servidores do INSS, além de intermediários e agenciadores", foi o que informou a Polícia Federal.


Opinião do







As fraudes dentro das agencias do INSS são a verdadeira causa do rombo na previdência e não o valor das aposentadorias dos beneficiários.

Esse tipo de crime deve ser combatido constantemente e, infelizmente, sei que essa prática conta com o apoio de maus advogados que acabam comprometendo o trabalho sério, necessário e honesto da maioria dos colegas.



quarta-feira, 6 de setembro de 2017

COM CAUTELA E PRUDÊNCIA. O PAÍS PRECISA DE SENSATEZ.

Chegou a hora de avaliar nosso sistema democrático.

Será que por conta dos maus políticos devemos desmoralizar os poderes da República (Executivo, Legislativo e Judiciário)?

Até onde pode ir o poder do Ministério Público?


Como controlar um poder criado fora do sistema de freios e contrapesos?

A conversa de um dos delatores da JBS mostra a fragilidade do Ministério Público. Saud comenta como Marcelo Miller, que foi braço direito de Janot no Ministério Público Federal, está atuando para “tranquilizar” os delatores e relata que a tática para se aproximar e conquistar a confiança do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, é a de “chamar todo mundo de bandido”.

“Cara, eu vou te contar um negócio, sério mesmo. Nós somos do serviço, né? (A gente) vai acabar virando amigo desse Ministério Público, você vai ver. Nóis vai virar amigo desse Janot. Nóis vai virar funcionário desse Janot. (risos). Nós vai falar a língua deles.”.

QUEM É Marcelo Miller.



© Divulgação Marcelo Miller, ex-procurador da Lava Jato
Marcelo Miller é o pivô do caso que pode enfraquecer as denúncias contra o presidente Michel Temer.

Mas quem é ele e o que ele tem a ver com a história?

Miller era um procurador da República que trabalhava próximo de Rodrigo Janot, o Procurador-Geral, nas investigações da operação Lava Jato entre 2014 e 2016.

Sua função era negociar acordos de delação premiada, incluindo os de Sergio Machado, ex-diretor da Transpetro, e de Delcídio do Amaral, ex-senador.

Ele deixou o cargo em abril deste ano para trabalhar no escritório Trench, Rossi e Watanabe, que representava a J&F nas negociações do acordo de leniência do grupo.

No imbróglio iniciado na noite passada, quando Janot anunciou que a PGR suspeita de fraude no acordo de delação premiada, o nome de Miller apareceu em rede nacional sob suspeita, mas não pela primeira vez.

terça-feira, 5 de setembro de 2017

A imoralidade de uma decisão judicial.

Juiz fixa honorários de R$ 7 em ação procedente sobre inexistência de débito

Em uma ação declaratória de inexistência de débito, à qual se atribuiu o valor de R$ 34,99, o juiz de Direito Paulo de Tarso Carpena Lopes, de Alto Petrópolis/RS, fixou honorários de 20% sobre o valor da ação, algo em torno de R$ 7.

No caso, a parte autora narrou que tem um celular no plano pré-pago da Claro, e a empresa entrou em contato com o intuito de lhe oferecer a mudança de plano para pós-pago, o que não quis.  Porém, tempos depois, recebeu uma fatura telefônica para pagamento (plano pós-pago) referente ao mesmo telefone. Sem conseguir resolver o problema diretamente com a empresa, requereu a procedência do pedido para declarar inexistente o débito que originou a cobrança, bem como para que seja mantida a conta telefônica na modalidade pré-paga.

A ação foi julgada totalmente procedente:
O agir indevido da demandada se desvela plenamente afigurado, pois o demandante se desincumbiu de forma satisfatória de seu ônus probatório, trazendo aos autos comprovação de que se utilizada do plano pré-pago. Portanto, inviável que, na mesma época, tenha efetuado a recarga dos créditos se tinha pleno conhecimento de que sua conta seria pós-paga.”
Na sentença, a empresa foi condenada ao pagamento das custas processuais e honorários advocatícios que o juiz fixou em 20% do valor atualizado da causa - “considerando o trabalho efetuado pelo procurador da autora”.

Opinião do






Não quero nem argumentar se o valor foi justo, em relação ao valor da causa, mas sim o argumento do juiz quando fixou os honorários.

O Magistrado afirmou que considerou o "trabalho efetuado pelo procurador da parte autora".

“O magistrado fixou os honorários no percentual que entende ser suficiente para remunerar o profissional que atuou junto à causa, levando-se em conta o trabalho realizado. Caso o Procurador entenda não ser o valor devido, deverá buscar reforma mediante meios próprios."

Vergonhoso não é valor arbitrado, posto que o advogado trabalha na defesa do direito do cidadão e a sua remuneração é a honra do serviço bem prestado, mas vergonhosa foi a resposta do magistrado dizendo que R$ 7,00 é suficiente para remunerar o profissional.

Só tenho uma palavra para descrever a conduta do magistrado. INCOMPETÊNCIA. 
  • Processo: 0001042-46.2017.8.21.2001

NOVO JUIZ NO TRE - MA.

O juiz titular da 3ª Vara Criminal de São Luís, José Gonçalo de Sousa Filho, foi eleito para compor a Corte do Tribunal Regional Eleito...