10 novembro 2018

TCU NÃO TEM DIREITO E NEM MORAL PARA JULGAR CONTAS DA OAB.

O plenário do Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu na quarta-feira (7/11), por unanimidade, que a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) deve ser incluída nos registros do tribunal como unidade prestadora de contas
O ministro relator, Bruno Dantas diz  que a ordem deve ser entendida como um órgão da administração indireta, dada a sua natureza pública e de seus recursos. 
A minha pergunta é: a OAB recebe recursos públicos ?
Claro que não. 
O Observatório Nacional da Advocacia estima que a OAB arrecada algo em torno de R$ 1,3 bilhão com anuidades e exames. São 1,1 milhão de advogados no país filiados e que destinam recursos à ordem.
Não há um centavo de recurso público e um órgão cheio de vícios e manchado por denuncias de corrupção quer fiscalizar recursos privados, que pertencem apenas e tão somente aos advogados. Mas como transparência não faz mal a ninguém, a Ordem vai mais uma vez mostrar a esse país qual o caminho correto a trilhar e mostrando como se administra recursos financeiros. 
O que não se pode admitir é julgamento de suas contas por órgão de controle externo do Estado. 

Nenhum comentário:

MAIS SOBRE ARMAS E CACs.

 Li nas redes sociais e resolvi reproduzir. São boas perguntas e merecem uma reflexão. Eu não consigo entender tanta gente "colecionand...