quarta-feira, 16 de outubro de 2019

A cidade de Bacabal/MA tem a sua primeira pré-candidata às eleições de 2020.

*A RUPTURA COM O VELHO: UM PERFIL PARA 2020*

A cidade de Bacabal/MA tem a sua primeira pré-candidata às eleições de 2020, para cargo de prefeito municipal, com posicionamento de direita no espectro político. Uma mulher que se pautará pelos princípios constitucionais da legalidade, da impessoalidade, da moralidade, da publicidade, da eficiência e economicidade, no âmbito da administração pública, os quais serão sustentados por princípios que devem ser a base de todo ser social, tais como a ética, a honestidade, a honra e a integridade, e que tem por fundamento valores pessoais advindos de uma orientação verdadeira e essencialmente cristã.

Pré-candidata ao cargo de prefeito municipal, a jovem Leynha Oliveira foi convidada pelo presidente estadual do Partido Social Liberal (PSL), Chico Carvalho, a participar da legenda, integrando o partido municipal de Bacabal, haja vista ser a única a possuir o perfil ideal ao novo projeto do PSL de expansão da direita no Maranhão, com lançamentos de vários pré-candidatos ao cargo de Prefeito Municipal pelo estado.

Motivada por esses atributos, será a primeira pré-candidata que abordará propostas de combate à corrupção no âmbito do poder executivo, por ter sentido de perto, durante seus sete anos de doação discreta ao trabalho social, como essa política de má-fé instituída na administração municipal arrasa a dignidade e a esperança das pessoas.

De origem humilde e natural de Bacabal, Leynha Oliveira tem 37 anos, é mãe de João Vinícius e João Mário, e esposa de Tiago Abreu dos Santos. Tem formação em pedagogia e é pós-graduada em gestão de políticas públicas e gestão de projetos sociais. Já atuou como coordenadora no Centro Pop (Centro de Referência Especializado para Pessoas em Situação de Rua) e também no Lar de Ester (Serviço de Acolhimento Institucional para Crianças e Adolescentes).

Atualmente é conselheira de políticas sobre drogas (COMPOD), é facilitadora de justiça restaurativa e mediadora e conciliadora de conflitos pelo CNJ, mediando conflitos escolares, além de realizar trabalhos voluntários com mulheres que sofrem de dependência química e com crianças carentes.

Junto a este projeto está Marcelo Cassiano, pré-candidato a vice-prefeito, que atendeu ao convite da pré-candidata a prefeita,Leynha Oliveira, para que juntos possam fazer parte de um projeto de ruptura das velhas práticas políticas que há décadas vem atrasando o progresso e o desenvolvimento de Bacabal. 

Marcelo Cassiano 37 anos é cristão, casado com Evelyne Carneiro Silva Cassiano, pai de João Emanuel e Rebeca, tem a formação em Ciências Contábeis, pós-graduação em contabilidade pública e atua no ramo da contabilidade e gestão de empresas há mais de 10 anos. E sente-se motivado por um projeto de independência política de Bacabal, sem interferência de acordos pré-estabelecidos chamados: “Toma lá, da cá”. Com a liberdade na escolha de uma equipe de gestão com capacidade técnica, priorizando o funcionamento por excelência das secretarias municipais dentro da legalidade e transparência. Fazendo, com isso, uma gestão eficiente no direcionamento dos recursos recebidos para a cidade.

*Leynha Oliveira*
“Muitos estão cansados dos discursos e eventos hipócritas, muitos estão cansados da corrupção que sequestra os impostos, muitos estão cansados com a falta de uma cidade digna, muitos já não aguentam mais.” E, dando sequência em suas palavras, “é isso que me motiva, é isso que queima em meu coração: o desejo de fazer a justiça social e um trabalho reto”.

*Marcelo Cassiano*
“Bacabal tem tudo pra dar certo, um povo trabalhador, uma ótima localização geográfica, banhada por um rio maravilhoso, mas que ao longo dos anos, tem sido saqueada pela corrupção de grupos políticos que vem se alternando no poder, precisamos urgente dar um basta nisso, porque nós que nascemos aqui temos filhos, trabalhos estabelecidos nessa cidade, sentimos na pele o quanto o voto não tem preço quando falta água, falta emprego, falta saúde e segurança, como cidadão bacabalense me coloco a disposição desse projeto junto com Leynha Oliveira.”

fonte:
 https://endireitamaranhao.com.br/2019/10/03/a-ruptura-com-o-velhoum-perfil-para-2020/ 

outubro 3, 2019

3 comentários:

  1. Li bem o escrito. Sra Levinha tenho duas observações a fazer:1º a sra tá se esquecendo que na administração pública tem uma Câmara com 17 vereadores que criaram o tal toma lá da cá, portanto essa prática é quem sustenta o prefeito no poder e tá muito longe de acabar. 2º a senhora tem que ter muita grana pra dar para famosos cabos eleitorais preguiçosos que pensam que são donos de votos. Por fim acrescento mais um: honestidade não faz parte de.um processo político até porque o povo desinformado não acredita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Blog do Pequeno Tom22 de outubro de 2019 06:23

      Caro Radialista, não seria sua função informar esse povo desinformado? Se o povo não acredita, é por que também falham os meios de comunicação.

      Excluir

Comente aqui. Sua opinião é importante e ajuda a formar a consciência coletiva.

Na PGR, associação de povos indígenas denuncia Bolsonaro por racismo Em live, presidente disse que " cada vez mais, o índio é um ser...