10 de maio de 2023

TEM MENOS ÁGUA NO PRESUNTO

 

Novas regras para o presunto.

As alterações visam garantir qualidade do produto e incluem teores limites de colágeno e água.

As novas regras para o presunto passam a valer hoje
Agência Brasil


Se você gosta de presunto essa é uma boa notícia. As novas regras para a produção do presunto, publicadas há duas semanas pelo Ministério da Agricultura, começaram a valer desde  02.05. 

Agora, o presunto pode ter, no máximo, 25% de colágeno presente em relação à proteína total do produto final. Para o presunto cozido de aves, a quantidade de colágeno em relação à proteína total deverá ser de no máximo 10%.

As alterações na legislação, a primeira em 23 anos, envolvem as normas de qualidade da fabricação e comercialização, como a identificação do alimento, de acordo com categorias e uso de ingredientes limitados.

Agora, o produto deve ser classificado em quatro tipos (presunto cozido, presunto cozido superior, presunto cozido tenro e presunto de ave). Também foram detalhados os ingredientes que podem ser usados em cada um deles.

O objetivo é que o presunto passe a ter maior teor de proteína e menos água em sua composição. Os estabelecimentos registrados no Ministério da Agricultura têm um ano para se adequarem.

“As novas regras se aplicam aos tipos de presunto cozido produzidos e buscam conferir uma identidade aos produtos, garantir a segurança e inocuidade, bem como padronizar entendimentos e atender às demandas do setor produtivo”, afirma o ministério em nota.

Na fabricação, as regras de moagem da matéria-prima passam a ser de no máximo 10% para o presunto cozido e de no máximo 5% para o presunto cozido tenro. Já para o presunto cozido superior, não é permitida a moagem da matéria-prima. Essa medida busca padronizar entendimentos e manter a identidade do produto tradicional.

2 comentários:

  1. Faz uma matéria aí sobre as amendoeiras que estão extintas em Bacabal.

    ResponderExcluir
  2. Estarei pronto para publicar qualquer de seus conhecimentos. Vejo que tem interesse pela botânica loca, então sugiro que inclua a bacaba, o tuturubá, a carambola e o sapoti. Estão todos desaparecendo de nossos quintais. Aliás, nossos quintais também estão desaparecendo.

    ResponderExcluir

Comente aqui. Sua opinião é importante e ajuda a formar a consciência coletiva.

MP INVESTIGA ❓

GAECO NÃO CHEGA EM BACABAL.  Já faz algum tempo o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) deflagrou a Operaç...